AnaMaria

Titi Müller abre o coração e fala sobre gravidez durante o isolamento social

A apresentadora falou, em vídeo, sobre os altos e baixos dos noves meses

Da Redação Publicado em 13/05/2020, às 18h39 - Atualizado em 25/06/2020, às 23h14

Titi Müller faz desabafo e fala sobre gravidez na quarentena - Instagram/ @titimuller_
Titi Müller faz desabafo e fala sobre gravidez na quarentena - Instagram/ @titimuller_

Titi Müller está grávida de seu primeiro filho e falou, em um vídeo publicado no canal da jornalista Karol Pinheiro, sobre como está sendo a gestação em meio à pandemia.

Na gravação, em que a própria dona do canal e Daiana Garbin, esposa de Tiago Leifert, estão presentes, a apresentadora revelou que está pensando como vai ser o momento decisivo.

“A gente nunca precisou tanto de hospital. Fico pensando no parto e como vai ser depois. Pensei, inclusive, em fazer o parto em casa para não precisar ir para o hospital, mas acho que não é uma boa motivação fazer isso baseado no medo”, relatou.

A famosa também contou sobre como está sendo a rotina durante o isolamento social.

“Tem sido um bom treino para o puerpério na dinâmica do casal. A gente está se apropriando da casa como nunca antes. Cozinhando, pensando em cada desperdício... modo resolução de tarefas. Estou tomando todos os cuidados”, ressaltou.

A morena deixou claro que não tem deixado sua moradia. “A gente não está saindo nem para ir ao supermercado, só para o pré-natal mesmo”, afirmou.

Müller ainda mencionou como essa experiência tem lhe acrescentado positivamente.

“Passar por isso grávida dá um foco, uma força que nem sabia que tinha dentro de mim. Cada vez que sinto ele mexer, dá uma certeza de que vai ficar tudo bem e que, no final das contas, isso tudo que está acontecendo, não é possível que não gere uma transformação muito profunda no mundo. E que o mundo que vamos entregar para eles é muito melhor do que o que a gente recebeu, ou que existia na época da concepção deles”, confessou.

Ao finalizar, a futura mamãe abordou a dificuldade que tem sido o período: “Gravidez por si só já é uma experiência dionisíaca. É abrir mão do controle total! Mas passar por isso durante uma pandemia é realmente saber que ninguém está preparado. Penso na ancestralidade, em todas as mulheres que pariram em situações de guerra e pandemia. Não tem muito o que fazer além de confiar no processo da vida”.