AnaMaria

TV Globo dedica parte da programação para homenagear Gugu Liberato

Apresentadores do 'É De Casa' homenageiam Gugu Liberato

Da Redação Publicado em 23/11/2019, às 11h32 - Atualizado às 13h06

Mesmo concorrente, a emissora não poupou as homenagens - Divulgação/Record
Mesmo concorrente, a emissora não poupou as homenagens - Divulgação/Record

A morte trágica de Gugu Liberato causou grande comoção entre o público e profissionais da televisão. Concorrente da emissora em que o apresentador trabalhava, a TV Globo não poupou notícias e homenagens. 

As atrações da noite da última sexta-feira (22) dedicaram grande parte da programação para falar sobre a morte de Gugu e, neste sábado (23), não foi diferente. 

No programa matinal 'É De Casa', Cissa Guimarães, Zeca Camargo e Patrícia Poeta se emocionaram ao falar sobre o grande comunicador da TV brasileira. 

"Toda TV está triste. A morte do Gugu tira um pouco da nossa alegria, que ele mesmo levava às casas das pessoas. Era uma pessoa muito gentil, ariano como eu. Vai ser um fim de semana triste para o telespectador brasileiro. Ele partiu em paz e deixou esse rastro de alegria", disse Zeca Camargo.

Cissa fez questão de relembrar a importância de Liberato na sua carreira: 

"Fez parte da minha infância, sempre assisti ao Gugu. Quando entrei na Globo, fui apresentar um game show no horário de quem? Gugu Liberato. Eu não tinha ele como concorrente, mas como um professor. Ele estava nos ensinando com o talento e, acima de tudo, com a humanidade dele [...] Não gosto de falar 'eu perdi'. A gente ganhou Gugu Liberato no tempo que nos foi dado".

Patrícia Poeta contou que não chegou a conhecer o apresentador de perto, mas que tinham amigos em comum: "A marca que ele deixa na televisão é que ele era um animador de mão cheia. No interior do Rio Grande do Sul eu já assistia ao Gugu. Ele passava verdade, alegria. Ele representa a coisa do brasileiro de correr atrás do sonho. Quando estava no palco ele se entregava para aquilo. Ele estava se divertindo, sentindo prazer", concluiu.

Além disso, o Jornal Hoje apresentou, durante a programação, um especial sobre a vida e carreira do apresentador Augusto Liberato. Com imagens de sua atuação profissional, a atração relembrou a vez em que o apresentador surgiu na TV Globo ao lado de Faustão, por conta de uma causa social. 

MORTE
O apresentador Gugu Liberato morreu na sexta-feira (22), aos 60 anos, em consequência de um acidente doméstico. Ele caiu de uma altura de quatro metros em sua casa em Orlando, nos Estados Unidos, na última quarta-feira (20). A informação foi confirmada pela assessoria do apresentador em nota oficial.

De acordo com o texto, Gugu foi levado ao hospital às pressas e recebeu o devido atendimento médico, mas não teve atividade cerebral durante o período de observação.

"A morte encefálica foi confirmada pelo Prof. Dr. Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família que, após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico diante de sua mãe Maria do Céu, dos irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e da mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo", informou.

ENTENDA
Segundo a assessora, Gugu sofreu uma queda acidental de uma altura de cerca de quatro metros enquanto fazia um reparo no ar-condicionado instalado no sótão. "Foi prontamente socorrido pela equipe de resgate e admitido no Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva, acompanhado pela equipe médica local", relatou.

Sua mãe, Maria do Céu, de 90 anos, embarcou em um avião, às 10h20, que saiu do Aeroporto de Guarulhos, e foi até a cidade estadunidense no mesmo dia da tragédia. Ela chegou ao hospital às 16h.

Liberato era casado com a médica Rose Miriam di Matteo, com quem teve três filhos: João Augusto, de 16 anos, e as gêmeas Marina e Sofia, de 13 anos.

CARREIRA
Conhecido como Gugu, Augusto Liberato nasceu em São Paulo e chegou a cursar Odontologia, mas abandonou o curso para atender um chamado de Silvio Santos, que o convidou para assumir um cargo à frente das câmeras.

Um de seus primeiros programas foi a ‘Sessão Premiada’, em 1981. Ele chegou a ser contratado pelaGlobo, mas Silvio Santos foi até a emissora pedir para Roberto Marinho liberá-lo antes mesmo de começar a trabalhar.

Sua estreia nos domingos foi em 1993, com o ‘Domingo Legal’, no SBT. Com uma linguagem popular, o apresentador emplacou quadros como o ‘Táxi do Gugu’ e a ‘Banheira do Gugu’, de grande sucesso de público.