AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Vai ter festa, sim!

Dá para casar mesmo quando já se tem filho e lar pra cuidar. Veja nossas dicas!

Reportagem: Jéssica Rodrigues Publicado em 18/08/2015, às 15h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

comportamento 982 - shutterstock
comportamento 982 - shutterstock
Se antes o grande sonho da mulherada era subir ao altar de branco, hoje a situação mudou um pouco. O número de mulheres que mora com o parceiro e teve filhos antes de casar cresceu. De acordo com o Censo 2010, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), dos 81 milhões de pessoas que viviam juntas no Brasil, 29,5 milhões estavam em uniões não oficializadas. Ou seja, quatro em cada dez mulheres casadas nunca subiram ao altar ou assinaram algum documento! Quando um filho vem antes do casamento, é comum que o casal dê prioridade ao bebê. Afinal, as duas coisas custam caro! Mas mesmo com o dinheiro curto, o sonho de ter um belo casamento permanece. Veja como contornar a situação e ter um festão!


“Sempre tive esse sonho”

A estudante de biomedicina Jessika Cidreira, 22 anos, e o programador Artur Gaspar, 24, de São Paulo, se conheceram ainda adolescentes e, com um ano de namoro, ela engravidou. “Sempre tive o sonho de casar, mas não aos 19 anos. Quando descobri que estava esperando um bebê, fiquei desesperada. Não sabia como cuidar de uma criança, de uma casa e de um marido, tudo ao mesmo tempo. Foi um período difícil, desejávamos nos casar, mas eu não queria subir ao altar grávida e precisávamos dar prioridade à nossa filha”, contou Jéssika. Quando a pequena Manuella nasceu, eles ainda moravam com seus pais. 

Depois de um tempo, alugaram uma casa e foram morar juntos. “O sonho de ter uma bela festa continuava com a gente e, graças aos nossos pais, que nos ajudaram com os gastos, conseguimos realizá-lo”, disse. Eles se casaram em janeiro deste ano. A cerimônia e a festa foram à tarde, em um sítio, e a filha deles, daminha de honra. “Não saiu caro, pois como foi ao ar livre a decoração era praticamente natural. Ser levada ao altar pelo meu pai e por minha filha fizeram todos os esforços valerem a pena”, revelou. 

"Meu casamento começou em pizza”

Andreia Costa, designer de AnaMaria, já estava namorando há cinco anos o também designer Evandro Moura. Os dois  tinham inclusive comprado uma casa, que estava sem montar, fechada. Aí os pais de Evandro mudaram para o Rio de Janeiro e ele teve que morar na casa, ainda vazia. “Lá só tinha um beliche e um chuveiro. Decidimos morar junto e eu resolvi casar na igreja”, ela conta. Como precisavam montar a casa, não teriam dinheiro para fazer uma festa. 

Mas, uma semana antes do casamento, os padrinhos sugeriram uma recepção simples. “Estávamos em frente a uma pizzaria e entrei para perguntar quanto sairia um evento para 120 pessoas. Quando disseram que seria R$ 2,5 mil, topamos na hora.” Isso foi só três dias antes do casamento! E os convidados ficaram sabendo que haveria festa na hora da cerimônia. “E adoraram! Meu casamento começou em pizza”, disse a noiva.


Organize sua festa de casamento!

Criadora do blog Casando sem Grana (casandosemgrana.com.br), Sammia Ferreira não tinha dinheiro para fazer um casamento de novela, mas conseguiu realizar uma festa linda com apenas R$ 6 mil. “Hoje em dia, é o amor que a leva ao altar, e não o seu saldo bancário”, afirmou. Conversamos com a blogueira, que nos deu algumas dicas de como conseguir um casamento incrível por uma pechincha. 

Convites: Você pode fazer um modelo virtual e distribuir o convite por e-mail. Assim, economiza a impressão. Outra dica é criar um evento no Facebook para que os convidados possam confirmar presença. Aí você tem controle de quem vai. 

Vestido: Você pode escolher um vestido branco mais casual, que não seja especificamente de noiva, ou um traje mais fino e com estampas. Aproveite que a cor está na moda e as lojas estão lotadas de peças lindas! Porém, caso não queira abrir mão de usar véu e grinalda, a dica é optar pelo primeiro aluguel. 

Espaço do evento: Pagar pela data na igreja e ainda alugar um espaço para a festa acaba saindo caro demais. Você pode escolher um sítio em conta e fazer a cerimônia e a recepção dos convidados no mesmo lugar; usar o salão de festas de algum condomínio, que custa em torno de R$ 100, ou até optar pelo casamento por adesão, no qual os noivos se casam no cartório, depois vão para algum restaurante e cada convidado paga a sua parte, na boa. 

Decoração: Para economizar na decoração, o ideal é casar de dia e comprar flores da estação ou do campo, que são sempre mais baratas.

Bolo e doces: Procurar por uma boleira de bairro que cobre baratinho não é difícil. Além disso, você pode fazer os próprios doces, como, por exemplo, o bem-casado. É só comprar uma placa de pão de ló na padaria ou fazer a própria massa e recheá-lo com doce de leite e açúcar. 

Cardápio e bebidas: A nova tendência é oferecer brunch nos casamentos. Uma espécie de café da manhã com almoço. Você pode servir pães, torradas, patê, geleia, tortas, quiches. Esse é um dos cardápios mais baratos para quem quer contratar um bufê. Outra opção é fazer um belo churrasco e todo mundo fica satisfeito. Já em relação às bebidas, procure um lugar que venda em consignação. 

Lembranças: É bacana fazer algo que seja útil aos convidados e que combine com os noivos. Uma boa ideia é dar sementes ou mudas de alguma planta com uma mensagem de agradecimento, ou doces, como pão de mel ou o próprio bem-casado. Canecas personalizadas também podem sair mais barato. E com doces dentro, melhor! É um jeito de entregar algo útil!

Filmagem: Fotos e vídeo são prioridade. A festa vai passar e são eles que ficarão para que você possa recordar o melhor dia da sua vida. Nesse caso, a solução é procurar por um bom profissional e pechinchar!





fontes: Sylvia Van Enck, psicóloga, terapeuta familiar e de casal, mestre em psicologia clínica da USP; Sammia Ferreira, criadora do blog Casando sem Grana (www.casandosemgrana.com.br).