AnaMaria
Últimas Notícias / Repercussão

Vídeo de Jair Bolsonaro comendo farofa repercute mal e é excluído das redes sociais

Imagens de Jair Bolsonaro comendo frango e farofa circularam na web e não pegaram bem entre internautas; presidente foi chamado de "porco"

Da redação Publicado em 01/02/2022, às 08h36

Jair Bolsonaro foi chamado de "porco" após aparecer sujo de farofa em vídeo - Instagram/Twitter
Jair Bolsonaro foi chamado de "porco" após aparecer sujo de farofa em vídeo - Instagram/Twitter

Jair Bolsonaro (PL) voltou a ser assunto nas redes sociais, no último domingo (30), após um vídeo repercutir mal entre os internautas. Nas imagens, o presidente aparece comendo frango com as mãos e sujo de farofa em uma barraca em Brasília (DF). Com isso, a expressão 'Bolsonaro porco' entrou para os trending topics do Twitter. 

O vídeo, que foi publicado por Fábio Faria (PSD), ministro das Comunicações, pegou mal, uma vez que foi interpretado como uma tentativa de mostrar o chefe de Estado como um "homem do povo" e, consequentemente, desviar a atenção da notícia do jornal O Globo de que o ex-militar gastou quase R$ 30 milhões no cartão corporativo durante seus três anos de mandato. 

Além disso, o vídeo também foi apontado como uma prática comum do período pré-eleitoral, em que políticos costumam comer alimentos populares, como pastel de feira, coxinha, frango assado, para criarem uma imagem de humildade e se aproximarem mais dos eleitores. No entanto, foram diversos os comentários negativos sobre as imagens de Bolsonaro. Confira:

Após a repercussão, Fábio Faria apagou a publicação. Para o portal UOL, ele negou que tenha excluído o vídeo por causa dos comentários negativos e disse que foi retirado do ar apenas porque sua equipe publicou sem sua autorização. 

"Não foi jogada política, não fui eu que fiz o vídeo, até porque eu estava em Natal. E também não deletei porque teve repercussão negativa, apenas porque não passou por mim e porque foge dos posts de entregas e realizações que são postados sem minha autorização prévia", disse à coluna de Carla Araújo.