AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Youtube deleta live de Bolsonaro por informações falsas sobre urnas eletrônicas

O vídeo de Jair Bolsonaro é de 29 de julho de 2021 e fere as diretrizes da plataforma de desinformação em eleições

Da Redação Publicado em 19/07/2022, às 19h46

Live de Jair Bolsonaro é retirada do Youtube por ferir políticas da plataforma - Instagram/@jairmessiasbolsonaro
Live de Jair Bolsonaro é retirada do Youtube por ferir políticas da plataforma - Instagram/@jairmessiasbolsonaro

Uma live realizada no ano passado por Jair Bolsonaro foi retirada do ar pelo Youtube, nesta terça-feira (19).

Segundo a plataforma, as informações contra as urnas eletrônicas ditas pelo presidente eram falsas e feriam os termos do Youtube.

"As Diretrizes da Comunidade do YouTube estabelecem regras que devem ser seguidas por todos os usuários da plataforma. Temos trabalhado para manter nossas políticas e sistemas atualizados de forma a dar visibilidade a conteúdo confiável e reduzir a disseminação de informações enganosas, permitindo, ao mesmo tempo, a realização do debate político", disse o Youtube em nota.

Eles ainda disseram que o vídeo não se enquadra na política deles contra desinformação em eleições.

"Desde março de 2022, removemos conteúdo com alegações falsas de que as urnas eletrônicas brasileiras foram hackeadas na eleição presidencial de 2018 e de que os votos foram adulterados. Esse é um dos exemplos do que não permitimos de acordo com nossa política contra desinformação em eleições", concluíram.

A LIVE

Durante a live, promovida dia 29 de julho de 2021, Bolsonaro apresentou um suposto especialista de dados e mostrou indícios de que era possível fraudar os votos nas urnas eletrônicas.

No entanto, o presidente não conseguiu comprovar essa acusação e, posteriormente, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desmentiu tais afirmações.

Os ataques de Jair Bolsonaro às urnas eletrônicas não cessaram, já que, na segunda-feira (18), ele voltou com os mesmos argumentos, mesmo depois de refutados, sobre o sistema de votação brasileiro em uma reunião com embaixadores estrangeiros.