AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Últimas / EITA

Papa Francisco comenta sobre sexo, aborto, salário e população LGBT; confira

Papa Francisco abordou temas polêmicos para a Igreja durante documentário

Papa Francisco foi questionado sobre diversos temas. - Instagram/@franciscus
Papa Francisco foi questionado sobre diversos temas. - Instagram/@franciscus

Entrevistado por um documentário lançado na última quarta-feira (5), o papa Francisco abordou alguns temas polêmicos para a Igreja Católica. Sexo, aborto, salário e população LGBT estavam entre os assuntos comentados.

Inicialmente, o religioso descreveu as relações sexuais como "uma das belas coisas que Deus deu à pessoa humana", durante o The Pope Answers (As respostas do papa, em tradução livre) - que consiste em responder questionamentos de jovens de diferentes partes do mundo.

Porém, a masturbação ganhou uma ressalva de Francisco: "Exprimir-se sexualmente é uma riqueza. Portanto, qualquer coisa que diminua a expressão sexual real diminui você e esgota essa riqueza", disse.

Quando questionado se sabia o que era uma pessoa não-binária, o pontífice de 86 anos afirmou que sim, além de ressaltar a necessidade da Igreja acolher a população LGBT. Apesar de reforçar que o aborto continua inaceitável, as mulheres que decidiram interromper uma gravidez também receberam atenção do papa.

"Todas as pessoas são filhos de Deus, todas as pessoas. Deus não rejeita ninguém, Deus é um pai. E eu não tenho o direito de expulsar ninguém da Igreja", argumentou Francisco, relembrando a necessidade cristã de receber grupos marginalizados. 

SALÁRIO DO PAPA

Após uma sequência de temas mais espinhosos, o líder da Igreja Católica também abriu o jogo sobre a quantia recebida para exercer a função religiosa. Ao contrário do luxo imaginado por alguns, ele revelou não ter salário.

No entanto, a ausência de dinheiro não é motivo para a preocupação de Francisco: "Quando eu preciso de dinheiro para comprar sapatos ou outra coisa, eu peço. Eu não tenho um salário, mas isso não me preocupa porque eu sei que serei alimentado de graça”, disse, aos risos. 

LULA E DILMA

O papa Francisco disse, em entrevista ao canal de TV argentino C5N e veiculada nesta sexta-feira (31), que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado sem provas.

“O caminho é aberto com os meios de comunicação. Deve-se impedir que este chegue a tal posto. Então o desqualificam e metem sobre ele a suspeita de um delito. E fazem todo uma denúncia criminal, uma denúncia enorme, onde não se encontram [provas]. Mas para condená-lo basta mostrar o tamanho da denúncia. Onde está o delito? Aqui? Sim, parece que sim. Assim foi condenado Lula”, disse.

A entrevista foi gravada antes da internação do pontífice. Francisco foi internado nesta semana em um hospital em Roma, com quadro de bronquiolite viral. O papa teve alta neste sábado (1º) e voltou ao Vaticano.