AnaMaria

Substitua o sal sem perder o sabor

Nutricionista ensina 2 receitas com ervas para temperar pratos e molhos

Izabel Duva Rapoport Publicado em 26/04/2018, às 15h38 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Aprenda a fazer o bouquet garni e o sal de ervas - Shutterstock
Aprenda a fazer o bouquet garni e o sal de ervas - Shutterstock

Que tal aproveitar o Dia Mundial de Prevenção e Combate à Hipertensão, celebrado hoje, para aprender (e começar!) a substituir o sal na cozinha? Afinal, apesar de ser um dos temperos mais utilizados em todo o mundo, ele é também um dos principais vilões causadores da pressão alta. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é que a ingestão de sódio por dia não ultrapasse 2g (uma colher de café rasa). No Brasil, essa média ultrapassa o dobro: 4,7g/dia.

“O paladar do brasileiro já é tendencioso para comidas mais salgadas. Só que, com o tempo, os prejuízos do grande consumo de sódio são diagnosticados, como pressão alta e problemas renais, que afetam, principalmente, os idosos”, explica Milena Maffei Volpini, coordenadora de nutrição da Cora Residencial Senior.

Veja também:
Sucos para todo dia
Descomplica: como conservar ervas em casa
Como fazer as ervas que você compra na feira durarem mais

Pouco mais de 20% dos hipertensos no país controlam adequadamente a doença, conforme diz um levantamento da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH). E este controle, segundo Milena, não deve ser apenas com medicações, mas também com a conscientização do uso adequado do sal, principalmente na dieta dos idosos. “O aumento do consumo de sal na terceira idade é compreensível, já que, ao passar dos anos, perdemos a sensibilidade aos sabores. Para dar mais gosto à comida sem aumentar o sal, o ideal é preparar temperos naturais”, recomenda.

Porém, nem tudo está resolvido!
Condimentos como pimenta, orégano, noz moscada, louro, limão, gengibre, coentro, cebolinha, cominho, canela, alecrim e alho podem substituir o sal, mas é preciso ficar atento, pois alguns destes temperos podem trazer outros tipos de problemas para a saúde. “Se o idoso apresentar gastrite, por exemplo, pode haver uma irritação no trato gastrointestinal. E sempre há o risco de algum tipo de alergia. Por isso, é preciso sempre verificar qual tipo de tempero pode ser utilizado em cada refeição”, alerta Milena.

Dicas da nutricionista
Nem sempre é fácil diminuir o consumo de sal no dia a dia, mas há algumas dicas que podem ser seguidas.

■ Nunca deixar o saleiro a mesa
■ Utilizar temperos naturais e ervas secas e frescas para temperar
■ Fazer sal de ervas
■ Evitar produtos enlatados e embutidos
■ Preferir o consumo de queijos brancos aos amarelos

Bouquet garni (conjunto de ervas aromáticas para temperar pratos e molhos)
1 folha de alho-poró
1 folha de louro
1 ramo de alecrim
1 ramo de tomilho
5 ramos de salsinha

Modo de preparo - Enrole a folha de alho-poró ao redor do louro, do alecrim, do tomilho e dos ramos de salsinha. Amarre com um barbante culinário, formando um bouquet, e acrescente em sua preparação. Após o término do cozimento, retire o bouquet.

Sal de ervas
10 g de alecrim
25 g de manjericão
15 g de orégano
10 g de salsinha
100 g de sal marinho

Modo de preparo - Bata os ingredientes no liquidificador. Guarde em pote de vidro bem fechado. Utilize no lugar do sal comum.