AnaMaria
Eita!

Após falir duas vezes, casal cria empresa de frapuccino e fatura R$ 22 milhões

Casal fatura milhões com empresa de frapuccino após falir duas vezes, saiba mais!

Karla Precioso Publicado em 23/04/2022, às 08h00

Casal fatura milhões com empresa de frapuccino após falir duas vezes, saiba mais! - Instagram/@brunnafarizel
Casal fatura milhões com empresa de frapuccino após falir duas vezes, saiba mais! - Instagram/@brunnafarizel

Ao lado do marido, Lucas Moreira, Brunna Farizel faliu duas vezes. O casal não desistiu. Criou empresa de frappuccino e hoje fatura R$ 22 milhões. Brunna Farizel e o esposo, o consultor comercial Lucas Moreira, tiveram que deixar para trás Vila Velha (ES) rumo a São Paulo, em 2010, levando na bagagem uma dívida de R$ 13 mil. Esse foi o fruto de dois negócios que possuíam, mas que não deram certo.

Na capital paulista, o casal trabalhou no mundo corporativo e, em 2018, decidiu empreender de novo. Eles criaram a Splash Bebidas Urbanas, que vende principalmente frappuccinos. Hoje, o negócio é uma rede com 80 lojas e faturou R$ 22 milhões em 2020. Mas o primeiro ano da nova empresa não foi fácil. O casal teve que vender um carro para pagar o 13o salário dos funcionários. Acompanhe a trajetória dos empreendedores e siga as dicas para empreender, mesmo com pouco recurso financeiro, e alcançar o sucesso.

COMO TUDO COMEÇOU

“Nós tínhamos apenas seis meses de namoro quando decidimos empreender. Éramos muito novos e não tínhamos noção do que seria um negócio de fato. Não sabíamos nem mesmo o que significava capital de giro e outras coisas que são essenciais a quem está começando”, conta Brunna.

Em 2008, o casal abriu a Chip Comunicação: “Amadores, a gente pensava que, se seríamos empresários, precisaríamos ter um escritório’. Então, de cara, alugamos uma sala comercial, sem saber qual seria
o retorno financeiro daquele negócio”. Resultado: a Chip não deu lucro. A ideia foi passar a revender roupas no mesmo espaço.

Criaram a Imperial, um showroom fechado dentro do escritório. Mais uma vez, o resultado foi catastrófico. O casal acumulou uma dívida de R$ 13 mil. “Toda essa inexperiência culminou na dívida que acumulamos, pela falta de capital de giro e realização de investimentos que depois não tínhamos como pagar”, conta. Decidiram fechar as duas empresas e tentar a vida em São Paulo, em 2010.

O PASSO SEGUINTE

Hospedados na casa de uma amiga, os dois logo estavam empregados. Ele numa holding de franquias e ela numa empresa de móveis de luxo, onde fez carreira, chegando a gerente geral. No primeiro ano em São Paulo, o casal pagou a dívida. Mas, apesar de empregos estáveis e bons salários, os dois tinham
um ritmo frenético de trabalho. Foi quando Brunna engravidou e veio de novo a vontade de empreender.

Em 2018, após estudar o mercado e o segmento de cafeterias, o casal desenhou um modelo de negócio
que pudesse virar franquia e abriu a Splash Bebidas Urbanas. No primeiro ano de operação, a dificuldade bateu à porta novamente. Os empresários precisaram vender um carro para pagar o 13o salário dos cinco funcionários.

O SONHO ALCANÇADO

Hoje, a rede tem 80 unidades. O investimento inicial da loja é a partir de R$ 120 mil. Nenhuma loja possui cozinha. Doces e salgados chegam prontos e congelados, e as bebidas, em pó. O faturamento foi de R$ 22 milhões no ano de 2020. A meta é expandir para as demais regiões do país em 2022.

“Meus pais, uma professora e um advogado, sempre batalharam para dar à família valores e acesso à educação. Na escola, aprendi desde cedo a lidar com as diferenças sociais. Embora ainda muito
nova, nunca enxerguei, no entanto, essas diferenças como uma limitação. E toda essa introdução sobre uma pequena parte da minha infância e adolescência reflete bem como decidi enxergar minha trajetória a partir dali, acreditando que somos frutos das nossas vivências", conta Bruna.

"Minha história inspira a certeza de que, mesmo frente às adversidades, para quem quer, quem deseja de fato fazer algo para transformar seu destino, nada é impossível... e o sucesso vem. Eu e o Lucas sempre tivemos muitas coisas em comum. Empenho, dedicação e a necessidade de se doar para o que
acreditamos são apenas algumas delas. Por isso, não desistimos do sonho de empreender, que se intensificou com a descoberta da gravidez da Helena, minha primeira filha, e se validou na gravidez
da Sophia, minha caçula", prossegue a empresária.

"A grande guinada não acontece por acaso, somos nós que a provocamos e perseguimos. Nosso objetivo era montar um negócio prático, inovador e que nos permitisse ser
donos da nossa própria agenda. Com a vivência dele no mercado de franquias, muito planejamento e estudo, desenhamos a Splash Bebidas Urbanas. Hoje contamos com mais de 80 lojas, com franqueados parceiros. Renunciei à estabilidade de um emprego numa grande empresa para empreender e transformar a vida de pessoas que também buscam um caminho para se libertar das insatisfações em sua vida profissional. Não foi fácil e ainda não é. Hoje, trabalho muito mais, porém sou dona da minha agenda e meu processo criativo é reconhecido. Eu tinha uma vida mais confortável e com menos responsabilidades, mas hoje sou infinitamente mais feliz e realizada. Dar alguns passos atrás faz parte da jornada do empreendedor. Serve de impulso para alcançar algo maior”, conclui.