Coluna da Estopinha: Agressividade por posse tem solução

A situação, que a preocupa bastante, é bem comum

Alexandre Rossi

Coluna da Estopinha: Agressividade por posse tem solução | <i>Crédito: iStock
Coluna da Estopinha: Agressividade por posse tem solução | Crédito: iStock
A leitora da AnaMaria, Andréa Carrapito, nos informou sobre o problema que vem enfrentando: o cão dela, com pouco mais de 1 ano, sempre foi dócil com crianças e adultos – e até com outros animais–, mas tem demonstrado um comportamento possessivo. Segundo ela, o pet elege alguns lugares da casa como seus (inclusive a cama dos próprios tutores) e, se alguém se aproxima desses ambientes, ele avança, morde. A situação, que a preocupa bastante, é bem comum. Isso acontece porque alguns animais desenvolvem a agressividade por posse. Este comportamento, em geral, surge quando o cão teme perder recursos valiosos para ele, como comida, brinquedos ou até pessoas. Então, eles passam a acreditar que devem proteger esses itens. Ou seja, para o cão, regras e limites praticamente não existem! Quando falamos em agressividade, o tutor deve tomar cuidado para evitar acidentes. O ideal: contar com o suporte de um especialista em comportamento animal, para identificar o que motiva essa conduta e traçar o treinamento adequado.

Orientações gerais
Para demonstrar agressividade por posse, o pet rosna ou avança em quem se aproxima de objetos, lugares ou pessoas que ele protege. Mostre para o animal que chegar perto não oferece perdas para ele, mas ganhos. Ao se aproximar da comida, por exemplo, caso ele não tenha tido nenhuma atitude agressiva, jogue um petisco e se afaste. Aos poucos, ele vai aprender que a aproximação de uma pessoa gera um acréscimo bacana e deixa a comida dele até mais gostosa. Isso vale para outras situações também. Vá aumentando o estímulo aos poucos, até que o cão se mostre cada vez mais tranquilo com a presença de pessoas perto dos itens que ele protege, até chegar ao ponto de não mais demonstrar agressividade. Lembre-se: cuidado, segurança, persistência e paciência serão fundamentais nessa missão.

PERGUNTE QUE A ESTOPINHA RESPONDE

“Estopinha, os papis te dão petisco todo dia?” 
Thaís Bento, Niterói/RJ 

Ah, tia, eu sou eu, né? Se os papis não dão, eu pego! Brincadeira! Mentirinha, na verdade, a gente come petisco nas aulinhas, porque a tia usa como recompensa, sabe? E, de resto, é nossa raçãozinha de todos os dias mesmo! :)

CURIOSIDADE
Bandeira branca
Quando ocorre uma disputa entre dois cachorros e um deles se curva, mostrando a nuca, ou ainda se deita de barriga para cima, é sinal de que o pet está pedindo uma trégua. Ou seja, o cão está deixando bastante claro para o seu opositor que não deseja enfrentá-lo naquele momento.

Alexandre Rossi é zootecnista e especialista em comportamento pet. Autor de livros e fundador da Cão Cidadão, comanda o quadro Desafio Pet (Programa Eliana/SBT), Missão Pet (Nat Geo) e É o Bicho (BandNews FM). caocidadao.com.br 

Envie suas sugestões e perguntas para o e-mail anamaria@maisleitor.com.br

06/07/2017 - 14:00

Conecte-se

Revista Ana Maria