Coluna da Estopinha: Viagens tranquilas de carro com o pet

Veja as orientações de Alexandre Rossi

Coluna da Estopinha: Viagens tranquilas de carro com o pet | <i>Crédito: Shutterstock
Coluna da Estopinha: Viagens tranquilas de carro com o pet | Crédito: Shutterstock
Se você está em clima de férias e seu amigo de quatro patas é presença garantida na viagem de carro, o bichinho deve dar uma
passadinha no veterinário antes do deslocamento. Assim, você ficará ciente das condições físicas dele e terá um atestado médico
confirmando que a saúde do bichinho está ok. Aliás, o documento é obrigatório para viagens de carro (e avião) por estados brasileiros. O pet não está habituado a automóveis? Não espere o “dia D” para acostumá-lo a isso. Antes, leve-o para passeios curtos e nunca o deixe solto no veículo. Como alguns animais não estão acostumados à caixa de transporte, ensine-o a gostar de ficar lá dentro. Cães também podem usar cinto de segurança próprio para eles. Durante o caminho, faça pausas e deixe o seu cão esticar as pernas, fazer as necessidades, mas sempre com guia e coleira com identificação e o seu número de telefone. Na mala do pet, leve potes para água e comida, brinquedos, ração, petiscos, caminha ou cobertor, toalha, o atestado e a carteira de vacinação. Só leve um gato se ele estiver habituado e ficar tranquilo em locais diferentes (com tela nas janelas, claro!). A maioria dos felinos, infelizmente, se estressa em carros e locais novos. Portanto, pode ser uma boa deixá-lo em casa, aos cuidados de alguém de confiança. Boa viagem!


CURIOSIDADE

Petiscos revelam estresse
Você sabia que o pet, quando estressado, pode se recusar a comer aquele petisco que ele tanto adora? Aproveite esse poderoso termômetro para avaliar se determinada situação o está deixando desconfortável.


PERGUNTA QUE A ESTOPINHA RESPONDE

Oi, Estopinha! Como é bom falar com você! Tenho uma dúvida e acredito que outros papis também tenham. Por que quando a Mel tem medo ela vai para baixo da cama, do sofá ou de alguma cadeira que esteja perto? Lambeijos, sua linda!
Jussara Fernandes (Rio de Janeiro, RJ).

Oi, tia! Assim, esses lugares pequeninicos e escondidinhos lembram muito as nossas tocas. E os nossos primos, os lobos, sempre se entocavam para fugir do frio ou de alguma coisa que poderia ser ruim pra eles. Por isso, os cãezinhos de hoje vão direto pra onde se sentem seguros e que tenham chances de escapar de algum perigo. A nossa caixinha de transporte é um desses lugares,
sabia? Mas não é bom o cãozinho ter medo de tudo. Então, se a Mel continuar assustadinha, vale procurar um adestrador. Com
certeza, ele vai te ajudar :).


Alexandre Rossi é zootecnista e especialista em comportamento pet. Autor de livros e fundador da Cão Cidadão, comanda o quadro Desafio Pet (Programa Eliana/SBT), Missão Pet (Nat Geo) e É o Bicho (BandNews FM). caocidadao.com.br


Envie suas sugestões e perguntas para o e-mail anamaria@maisleitor.com.br

18/04/2017 - 10:00

Conecte-se

Revista Ana Maria