AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
BBB / EITA

Hospital processa Cezar Black por abandono de emprego; entenda

Cezar Black está sendo processado após múltiplas faltas injustificadas

Hospital Universitário de Brasília processou Cezar Black por abandono de emprego. - TV Globo
Hospital Universitário de Brasília processou Cezar Black por abandono de emprego. - TV Globo

Acostumado a encarar alguns paredões ao longo do BBB 23, Cezar Black irá enfrentar um desafio ainda maior quando deixar o reality: um processo aberto pelo hospital onde é contrato por "abandono de emprego".

Ao que parece, o brother abriu mão de muitas coisas para disputar o prêmio final do programa - entre elas, o próprio trabalho. Isso porque, segundo o Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB/Ebserh), o enfermeiro não justificou grande parte das faltas que teve ao longo das últimas semanas.

Morando na casa do BBB 23 há cerca de 80 dias, Black conseguiu driblar suas obrigações profissionais no início do confinamento. O baiano tirou férias em janeiro algumas ausências do mês seguinte foram quitadas com banco de horas e abonos.

Porém, ainda em fevereiro, ele começou a acumular faltas não justificadas. "Em razão disso, foi aberto um processo para apurar abandono de emprego, que está em curso e segue os ritos processuais normativos", informou o hospital, em nota enviada ao UOL Splash. 

Concursado desde 2014 e contratado via CLT, Cezar foi descontado pelas ausências injustificadas de fevereiro na folha de pagamento. No entanto, comos descontos só são lançados no mês seguinte, as ausências de março só irão constar no pagamento de abril - disponibilizado a partir do dia 10, segundo o HUB.

NOTA COMPLETA

O Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB/Ebserh) informa que o enfermeiro Cezar Black Bina Cruz estava de férias no mês de janeiro. Em fevereiro, tirou abonos e usou banco de horas, mas teve faltas injustificadas que geram o respectivo desconto na folha de pagamento.

Em março, passou a acumular somente faltas injustificadas e, em razão disso, foi aberto um processo para apurar abandono de emprego, que está em curso e segue os ritos processuais normativos, nos quais se incluirão o contraditório e a ampla defesa.

Cabe esclarecer que no Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (SIAPE), utilizado pela administração pública federal, os descontos de faltas figuram somente um mês após a ocorrência e assim as faltas injustificadas de março vão constar na folha de pagamento de abril. Os contracheques são disponibilizados sempre a partir do dia 10 do mês subsequente, ou seja, o contracheque de março estará disponível a partir de 10/04.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!