AnaMaria

Depilação íntima pode aumentar o risco de DST

Veja o que revelou pesquisa feita nos EUA

Redação Publicado em 25/01/2017, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Depilação íntima pode aumentar o risco de DST - Shutterstock
Depilação íntima pode aumentar o risco de DST - Shutterstock
Pesquisa feita nos EUA concluiu que quem se depila ou raspa ou pelos pubianos têm mais chances de contrair doenças sexualmente
transmissíveis, como herpes, sífilis ou clamídia. Uma das hipóteses que esclarece essa relação está nos cortes minúsculos provocados na pele, que facilitam a entrada de vírus e bactérias. Os médicos também associam o fato de se depilar com a prática de comportamentos sexuais arriscados, como não usar preservativo, acredita?