Mitos e verdades sobre a infecção urinária

Dizem que segurar xixi pode causar o problema, que as relações sexuais e a higiene íntima também influenciam... Saiba no que acreditar pra não se dar mal

Ana Bardella Publicado terça 15 novembro, 2016

Dizem que segurar xixi pode causar o problema, que as relações sexuais e a higiene íntima também influenciam... Saiba no que acreditar pra não se dar mal
Mitos e verdades sobre a infecção urinária - Shutterstock
Bate aquela vontade de ir ao banheiro, mas quando você chega lá, só sai um pinguinho de xixi. Ainda por cima, arde tanto... Será que é infecção urinária? Segundo Raphael Anis, urologista do Hospital Balbino (RJ), esses são mesmo sinais do problema. “Além disso, os pacientes podem apresentar sangue na urina e dor pélvica ou, se a infecção estiver nos rins, cansaço e febre”, explica. Os sintomas quase todo mundo conhece, mas pouca gente sabe as causas do problema e a prevenção. Veja o que é mito e o que é verdade quando se fala em infecção urinária:

É mais comum nas mulheres do que nos homens?
VERDADE
Por causa da anatomia feminina. “A uretra da mulher é mais curta e isso facilita o acesso das bactérias à bexiga”, diz o médico. Apesar disso, os homens não estão livres de sofrerem desse mal.


Está relacionada à higiene íntima?
VERDADE
As infecções podem ser causadas por uma série de fatores, inclusive esse. Mas, ao contrário do que você pode pensar, “o problema
não é só a falta de higiene. Limpeza demais também pode ser responsável pelo surgimento de infecções urinárias”, alerta Anis.
Segundo o médico, usar sabonete íntimo em pequena quantidade uma vez por dia é o ideal. Se a limpeza com o produto for feita muitas vezes, pode acabar prejudicando as defesas do corpo e facilitando o aparecimento da doença.


Tem a ver com o sexo?
VERDADE
Apesar de não ser uma doença sexualmente transmissível, as relações podem favorecer as infecções. “Ao iniciar a atividade sexual,
entramos em contato com as bactérias que vivem no organismo do outro, com as quais nosso corpo não estava acostumado. Alguma delas pode causar estranhamento. Isso, associado à baixa imunidade, aumenta o risco de infecção”, explica o urologista.
Além disso, o atrito do pênis pode facilitar a penetração de bactérias na bexiga feminina.


Fazer xixi depois do sexo evita o problema?
NÃO CUSTA TENTAR
“Não há estudos científicos que comprovem a eficácia desse hábito, mas o senso comum indica que urinar após as relações sexuais
ajuda na eliminação de bactérias que podem ser nocivas para o organismo”, defende Anis.


Segurar a urina pode causar infecção?
VERDADE
Então, para prevenir é importante ir ao banheiro sempre que sentir vontade e manter o corpo bem hidratado. “Para saber se está bebendo a quantidade de líquido suficiente por dia, observe se a sua urina está clarinha. Se ela estiver mais escura, aumente o consumo”, indica o urologista.


Esse é um problema só de adultos?
MITO
“A infecção pode ocorrer também em crianças, principalmente se elas estiverem com a imunidade mais baixa ou ainda se não tiverem uma higiene adequada”, pontua o médico.


Antes de tratar é preciso fazer um exame de urina?
MITO
O diagnóstico pode ser realizado pelo médico ainda no consultório, após uma conversa com o paciente. O especialista vai analisar o quadro após ouvir as queixas.


O consumo de cranberry ajuda a prevenir?
VERDADE
Seja em forma de suco, de cápsulas ou da própria fruta, a cranberry auxilia na prevenção das infecções. “O efeito está relacionado a uma substância chamada proantocianidina (PAC), presente na fruta. Portanto, para que tenha o resultado esperado, o paciente precisa ingerir uma quantidade específica dela. Então, o ideal é consultar um médico para saber a dosagem certa no seu caso”, explica.


Se não tratada, a infecção urinária pode subir para os rins?
VERDADE
Se não for tratada ou se for tratada de maneira equivocada, o quadro pode evoluir para uma pielonefrite (infecção nos rins) – o que é mais sério. Por isso é importante seguir as recomendações do médico quanto ao consumo dos antibióticos. “Mesmo que os sintomas tenham desaparecido, é necessário tomar o remédio pelo tempo indicado. Caso contrário, a bactéria pode se tornar resistente àquela substância”, alerta.


Não descuide!
Ter três ou mais infecções urinárias num período de 12 meses requer atenção. Essa forma recorrente da doença pode ter várias causas, desde uma hidratação inadequada até problemas no funcionamento da bexiga. Por isso, busque ajuda de um especialista
(um urologista, por exemplo) para fazer a investigação do caso.

Último acesso: 08 Jul 2020 - 05:48:38 (1020142).