Pesquisa do Ministério da Saúde afirma que mais da metade da população brasileira está acima do peso

Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, mais da metade da população do Brasil está acima do peso

Da Redação Publicado quinta 25 julho, 2019

Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, mais da metade da população do Brasil está acima do peso
De acordo com a pesquisa, 55,7% dos entrevistados estão com excesso de peso - Reprodução/ Getty Images

Mais da metade da população está acima do peso e a obesidade atinge um a cada cinco brasileiros, é o que afirma a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2018, divulgada nesta quinta-feira (25).

De acordo com a pesquisa, 55,7% dos entrevistados estão com excesso de peso, o que significa um aumento de 30,8% desde 2006, quando o Ministério da Saúde deu ínicio ao levantamento destes dados no país. Naquele ano, 42,6% dos brasileiros já apresentavam excesso de peso.

Quanto à obesidade, entre os anos de 2006 e 2018, a porcentagem de pessoas cresceu de 11,8% para 19,8%, o que é considerado o maior índice registrado em todo o período. Mesmo com o recorde, o valor é considerado estável desde 2015, quando a porcentagem foi de 18,9%.

Os dados da pesquisa, que é realizada anualmente pelo Ministério da Saúde, são colhidos por meio de entrevistas telefônicas.

A edição de 2018 foi elaborada com base em 52.395 entrevistas, feitas entre fevereiro e dezembro do ano passado com pessoas acima de 18 anos, nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. 

O critério escolhido para a avaliação do sobrepeso e obesidade foi o Índice de Massa Corporal (IMC). A partir dele é possível identificar riscos para a saúde e complicações metabólicas.

PROBLEMA É MAIOR EM ADULTOS

O crescimento da obesidade foi maior entre adultos nas faixas de 25 a 34 anos e de 35 a 44 anos, de acordo com a pesquisa. 

O sobrepeso é mais comum entre os homens, porém quando se trata de obesidade, as mais afetadas são as mulheres: em 2018, 20,7% delas sofriam com o problema, contra 18,7% dos homens.

O Secretário de Vigilância em Saúde Wanderson Kléber de Oliveira informou que o Ministério da Saúde tem trabalhado com publicações para incentivar o uso de hortaliças, verduras e frutas. "Incentivando também a economia local, como também o consumo de material mais fresco", disse.

"Nós tivemos excesso de peso principalmente entre 55 e 64 anos e numa população com menos escolaridade, tem a monotonia alimentar, então o acesso a alimentos mais frescos e saudáveis pode ampliar bastante esses indicadores. Esperamos que isso se reflita na pesquisa deste ano", concluiu o secretário. 
 

Último acesso: 11 May 2021 - 08:34:53 (1071601).