AnaMaria

Como conquistar o seu próximo emprego com a ajuda das redes sociais?

Aquele velho currículo em Word ou PDF já está ultrapassado

*Juliano Schimiguel, colunista de AnaMaria Publicado em 18/08/2021, às 08h00 - Atualizado às 17h03

Linkedin é uma das opções para você divulgar seu currículo. - Pixabay
Linkedin é uma das opções para você divulgar seu currículo. - Pixabay

Se você está em busca de uma oportunidade profissional, muito provavelmente já ouviu falar dos termos “currículo” ou “curriculum vitae”. Basicamente, trata-se de um documento curto, onde descrevemos nossa formação acadêmica e profissional, bem como pontuamos cursos, formações e treinamentos complementares que realizamos. 

O grande objetivo deste tipo de documento é deixar claro quais são nossas habilidades e competências. Entretanto, dependendo de como o currículo foi redigido, ele pode deixar a desejar: deve ser curto e objetivo, geralmente com duas páginas, e chamar a atenção do recrutador de alguma maneira.

Vale lembrar que, como a pessoa que seleciona recebe uma infinidade de currículos todos os dias, é sempre importante fazer algo que chame a sua atenção. Se ela se interessar pelas informações, muito provavelmente você será chamado para um teste ou logo partir para uma entrevista. Com tudo isso, quem sabe você não consegue aquele emprego dos sonhos, não é mesmo?

CONTATO COM AS PESSOAS CERTAS
Muitos especialistas da área pontuam que, além do currículo, é fundamental possuir “contatos”; aquilo que chamamos de networking. E ele pode ser estabelecido de várias maneiras. Estudantes do ensino técnico, ou do ensino superior, por exemplo, podem iniciar sua rede de contatos a partir de seus professores. 

Nossos grandes mestres, aliás, podem ser um canal de comunicação importante, pois acabam sabendo de vagas de estágio, além de conhecer profissionais do mercado em geral. Lembre-se que muitos ex-alunos continuam ainda em contato com seus ex-professores, e esse pode se um canal dos alunos atuais para o mercado corporativo.

APROVEITE A INTERNET
Outra forma de realizar o networking é através das redes sociais. Através delas, é possível se conectar a empresas, universidades, governos, profissionais de empresas, recrutadores, e também com seus próprios professores ou ex-professores. Muitas dessas pessoas ou empresas compartilham vagas de emprego e/ou estágio, e você, ao estar conectado a eles, poderá visualizar essas informações em seu perfil.

No entanto, é importante tomar cuidado com as redes sociais. Melhor fazer uso de redes profissionais, como é o caso do Linkedin. Mas não existe apenas ele no mercado, viu? Podemos também dar outros exemplos, como a Viadeo, mais voltada para profissionais de TI – Tecnologia da Informação; a Xing, em que é possível procurar vagas de emprego e também acessar o oferecimento de projetos de curta duração.

Outra opção é a Bebee, que possui como características apresentar os profissionais de uma forma mais leve e informal, unificando as informações sobre as habilidades profissionais da pessoa com seus interesses pessoais, como  hobbies (Blog Unimonte).

ATUALIZE-SE
Em todo este cenário apresentado, gostaríamos de destacar que aqueles currículos clássicos e tradicionais (em formato DOC ou PDF) já estão meio que caindo em desuso. Sim, isso é um fato! Tanto que, hoje em dia, é possível concorrer a uma determinada vaga de estágio ou emprego, simplesmente enviando/compartilhando seu perfil no Linkedin com o recrutador. Entretanto, para que você possa concorrer a vagas desta maneira, seu perfil deve estar completo, com informações relevantes e sempre atualizado.

Além disso, você já ouviu falar de Portfólio? Ele é como se fosse um daqueles books que atores e modelos fotográficos costumam usar para mostrar seu trabalho para quem interessa. No caso de outras carreiras, a ideia é que você use seu portfólio para mostrar trabalhos e projetos dos quais você já tenha atuado e participado. Além de relatar o objetivo desses trabalhos, aproveite para mostrar os resultados obtidos com a sua atuação. Isso mostra ao recrutador as suas habilidades e competências colocadas em prática.

E ONDE POSSO FAZER UM PORTFÓLIO? 
De várias maneiras: um website, um blog, ou mesmo através da rede social Linkedin. Vamos dar como exemplo um aluno de um curso superior universitário, que gostaria de elaborar seu primeiro Portfólio. Nele, seria possível transcrever um Projeto Interdisciplinar desenvolvido em equipe na faculdade ou, então, destacar softwares, jogos, e protótipos desenvolvidos. Também seria válido pontuar o que faz de melhor no estágio, além do fundamental Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Tudo isso já seria um começo!

O próprio Linkedin oferece ferramentas interessantes para montar seu Portfólio, ajudando você a mostrar quais foram suas melhores produções. Além disso, é possível destacá-las na tela inicial do seu perfil profissional. Outra ferramenta bacana é poder fazer e receber recomendações de outros usuários da rede, além de realizar testes de competência, que são certificados pelo próprio Linkedin.

Esperamos ter ajudado você a se preparar para seu próximo trabalho! Até o próximo texto...

*JULIANO SCHIMIGUEL é Pesquisador, Orientador de Doutorado e Mestrado, Professor Universitário (Universidade Cruzeiro do Sul – São Paulo/SP, Centro Universitário Anchieta – Jundiaí/SP) e escreve sobre Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), além de seu impacto na sociedade e no ensino e aprendizagem. Para encontrá-lo, basta acessar seu LinkedIn ou mandar um e-mail: schimiguel@gmail.com