AnaMaria

Veja tudo o que você precisa saber antes das luzes, da coloração, do alisamento...

Esclareça todas as suas dúvidas com especialistas no assunto!

Júlia Arbex Publicado em 20/09/2017, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Vai fazer química? - iStock
Vai fazer química? - iStock
Todo cabelo pode receber química?
Sim, mas é preciso fazer um teste de mechas para checar a resistência do fio. “Se estiver quebradiço e danificado, precisará de tratamento pré e pós-química”, diz o hairstylist, visagista e coach de beleza Lúcio Matias.

Qual química mais danifica o fio?
“Não há como classificar, pois cada cabelo reage de uma forma. Alisamentos fortes, especialmente os com hidróxido de guanidina, mexem na estrutura da fibra deixando-a quebradiça”, explica o hairstylist e terapeuta capilar do Salon Cabelo e Arte (RJ) Paulo Mazanandê.

Qual é a diferença entre alisamento e relaxamento?
Alisamento deixa os fios lisos e escorridos. É feito, principalmente, por quem tem o cabelo crespo. Já o relaxamento tira o volume dos cachos, definindo as ondas.

É preciso preparar o cabelo antes de alisar ou relaxar?
Sim. Para o cabelo receber bem qualquer um desses tratamentos, é preciso fazer umectação uma semana antes. “Feita com óleos minerais e essenciais, ela nutre os fios. Indico o procedimento pelo menos uma vez ao mês, aliando, claro, com a hidratação”, 
aconselha Matias.

E para fazer luzes e coloração, é preciso alguma preparação?
Depende do estado do seu cabelo. Mas o ideal é hidratá-lo uma vez por semana ou quinzenalmente, além de evitar fazer processos invasivos, como alisamento e relaxamento, perto da data que for colori-lo. Outra dica bem legal: não lavar os fios pelo menos
um dia antes do procedimento. Assim, você protegerá o couro cabeludo dos efeitos das luzes ou da coloração.

Quais são os principais cuidados pós-química?
■ Usar xampu e condicionador indicados para o seu tipo de cabelo.
■ Hidratar o cabelo uma vez por semana.
■ Não abrir mão da hidratação no salão (pelo menos uma vez ao mês).
■ Proteger os fios do sol, do calor da chapinha, do secador e do babyliss com produtos específicos.
■ Usar leave-in ou reparador de pontas na hora de fazer a finalização.