AnaMaria

A dieta que te deixa mais inteligente!

Emagrecer é bom para o corpo, nós sabemos. Mas para a mente também! Pesquisas revelam que o excesso de gordura prejudica a memória e o raciocínio. Conheça os alimentos que devem subir à sua cabeça!

Alessandra Toniazzo Publicado em 20/11/2017, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

A dieta que te deixa mais inteligente! - Shutterstock
A dieta que te deixa mais inteligente! - Shutterstock

Enquanto o peso na balança aumenta, o seu QI (coeficiente de inteligência) diminui. É, amiga, a realidade é dura, mas, segundo cientistas de universidades americanas, é isso mesmo o que o excesso de gordura faz no cérebro. Nada absurdo, mas sua capacidade de raciocínio diminui um pouco, sim. A explicação: a gordura saturada de origem animal atinge as artérias que alimentam o cérebro e se acumula nelas, entupindo-as. “Esse processo afeta o hipocampo, região relacionada com a formação e o armazenamento da memória. Os neurônios ‘murcham’ e provocam uma diminuição da agilidade, de concentração, de desempenho intelectual...”, diz o pesquisador Paul Thompson, professor de neurologia na escola de medicina da Universidade da Califórnia (EUA). E não é só a inteligência que perde com isso. O hipotálamo, área que controla a fome e a saciedade, sofre uma inflamação, o que destrói os neurônios. Resultado: a pessoa não se sente mais saciada e come mais.

Um motivo a mais para a dieta
Ao manter o corpo no peso ideal, é possível aumentar em, no mínimo, 20% o desempenho da memória. Um estudo comprovou que adultos com sobrepeso têm, em média, 4% menos tecido cerebral que indivíduos com peso normal. Nos obesos, essa perda era tão significante que o cérebro parecia ser 16 anos mais velho quando comparado com o de pessoas em forma. Os resultados da pesquisa foram baseados em imagens do cérebro de 94 pessoas na faixa dos 60 anos. As mais cheinhas apresentaram maior perda de tecidos e problemas com memória e concentração. De acordo com Paul Thompson, essa condição pode servir de gatilho para o mal de Alzheimer e outras doenças cerebrais.

Inteligência pura
A capacidade de memorização afetada pela gordura em excesso não é uma sequela permanente — perder peso reverte o efeito, ainda bem! “Além de emagrecer, é preciso incluir na dieta alimentos que estimulam o cérebro, deixando-o mais ativo”, afirma a nutricionista Alexandra Marinho (RJ). A seguir, anote os itens que ajudam a desenvolver neurônios, segundo a nutricionista Ana Paula Souza (PR).

Peixes e linhaça
São ricos em ômega-3, um poderoso anti-inflamatório que combate os radicais livres e previne a degeneração dos neurônios. Comer um filé de peixe médio (sardinha, cavalinha, salmão ou atum) ou uma colher (sopa) de linhaça por dia é suficiente.

Frutas vermelhas
Cereja, amora, framboesa, melancia, morango e pitanga são antioxidantes e ajudam a aumentar a capacidade de memória. Ingerir uma fatia de melancia ou 100 g de morango potencializa as funções mentais.

Chocolate
Sim, ele pode! Desde que seja 70% cacau ou meio amargo para não comprometer a silhueta. O doce protege o cérebro contra a perda de
memória e aumenta o nível de serotonina, o que deixa a mente mais ligada. Coma um tablete pequeno por dia — e só!

Café e chá-verde
A cafeína estimula o cérebro e aumenta seu estado de alerta. Segundo um estudo finlandês, quem toma de três a cinco xícaras de café por dia tem menos chance de desenvolver Alzheimer. O índice é 65% menor se comparado aos que bebem menos de dois cafezinhos diariamente. O ideal é ingerir três xícaras de café ou de cháverde todo dia para manter a concentração e a agilidade.

Oleaginosas
Nozes, castanhas, amêndoas, avelãs e amendoins são ricos em triptofano, um antioxidante que desenvolve neurônios. Também contêm ácidos graxos, selênio e vitamina E, bons para a memória. Inclua duas unidades de nozes ou castanhas no seu cardápio diário.

Gema de ovo
Aumenta a concentração e a produção de um neurotransmissor responsável pelas funções de memorização. Consuma até duas gemas todo dia.

Vegetais verde-escuros
Brócolis, espinafre, agrião, rúcula possuem grandes quantidades de zinco, selênio, ferro, fósforo e ácido fólico. Essa lista de minerais faz os neurotransmissores funcionarem melhor, mantendo o cérebro acordado e ativo. Quanto consumir? À vontade, pois contêm baixíssimas calorias ou nenhuma.

Maçã
A fruta é importante fonte de quercetina, um composto antioxidante que mantém a fluidez dos sucos mentais para a proteção dos neurônios. Coma uma maçã diariamente.

Aveia
Tem a capacidade de aumentar a concentração, graças ao alto índice de fibras. Elas facilitam o esvaziamento gástrico, o que contribui para
que a glicose consumida permaneça mais tempo na corrente sanguínea, garantindo energia ao cérebro. Consuma quatro colheres (sopa) por dia.

Afine a cintura e turbine o cérebro
O cardápio ao lado foi elaborado pela nutricionista Alexandra e é baseado em alimentos que eliminam toxinas, aceleram a perda de peso e aumentam a esperteza. O valor diário das refeições soma 1200 calorias. Parece pouco e é, mas os alimentos integrais como pão e arroz
seguram a fome por mais tempo. E você também vai se sentir bem mais disposta ao resistir às tentações. Vale a pena ter disciplina! Siga por 30 dias ou mais.

Sugestão para um dia de dieta

Café da manhã
■ 1 copo (100 ml) de leite batido com meia maçã e 1 colher (sopa) de aveia + 1 fatia de pão integral com 1 fatia de queijo branco ou 1 colher
(chá) de geleia de frutas vermelhas

Lanche
■ 1 copo (240 ml) de suco de melancia

Almoço
■ 1 colher (sopa) de arroz integral + meia concha de feijão-vermelho + 1 filé de peixe grelhado ou assado + 1 prato (sobremesa) de salada de folhas verde-escuras

■ 1 tablete pequeno de chocolate 70% cacau de sobremesa

■ 1 café pequeno 30 minutos após o almoço

Lanche
■ 1 pote de iogurte com aveia e morango

Jantar
■ Omelete feita com 2 ovos, espinafre cozido, tomate e orégano

Ceia
■ 1 taça de mamão e laranja picados com um pouco de aveia

O CARDÁPIO ACIMA É APENAS UMA SUGESTÃO. O PLANO ALIMENTAR DEVE SER INDIVIDUALIZADO E É ESSENCIAL CONSULTAR UM PROFISSIONAL. VALE LEMBRAR AINDA QUE A PERDA DE PESO VARIA DE ACORDO COM O ORGANISMO DE CADA UM. ALÉM
DISSO, PESSOAS COM DIABETES, PRESSÃO ALTA E PROBLEMAS NO CORAÇÃO DEVEM CONSULTAR UM MÉDICO ANTES DE COMEÇAR QUALQUER DIETA.