AnaMaria

Você definitivamente magra

Um novo estudo revela que 85% das mulheres com dificuldade para emagrecer têm uma sensibilidade genética a gordura ou carboidrato. E você?

Diane Neubüser Publicado em 22/12/2017, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Você definitivamente magra - iStock
Você definitivamente magra - iStock

Existem mulheres que, por mais que sigam uma dieta balanceada, equilibrando porções de todos os grupos alimentares, vivem em guerra contra a balança. Se nem os exercícios físicos ajudam a entrar em forma ou dão pouco resultado, a resposta pode estar num problema de origem genética que vai além da velocidade do metabolismo, do gênero e da idade: alergia ou sensibilidade alimentar. Um estudo realizado
pela Universidade de Stanford, na Califórnia (EUA), mostra que o quadro é mais corriqueiro do que se imagina. Das mulheres que participaram
da pesquisa, 46% mostraram sensibilidade a carboidratos e 39% a gorduras. E, para todo esse grupo, emagrecer só é possível mediante a
diminuição drástica do agente causador da irritação no processo digestivo. “Existem várias formas de diagnosticar a disfunção. A mais eficaz é
o teste nutrigenético ou mapeamento genético. Entretanto, o exame ainda é caro e disponibilizado em poucos lugares”, diz a nutróloga Cristiana Britto Grumbach (SP). Outra opção é a anamnese. “É uma entrevista realizada por um profissional de saúde que detalha os hábitos,
o estilo de vida, o histórico de doenças e outras informações do paciente que possam ajudar a detectar o problema”, explica. Entre os sintomas comuns para a sensibilidade a carboidrato ou gordura estão inchaço na barriga, excesso de gases, mau funcionamento do intestino e dores de cabeça, além de dificuldade para emagrecer. Há casos em que o médico ainda sugere a retirada de alguns alimentos do cardápio para testar se eles são os causadores dos desconfortos. Infelizmente, o transtorno não tem cura, por isso é importante driblá-lo ao longo da vida.

Por que eu engordo?

Assinale as afirmações que são verdadeiras para você e veja se precisa de alguma dieta restritiva para emagrecer

Teste 1
 Sente um pico de energia quando bebe refrigerante e come doces, mas meia hora depois percebe que o pique cai de uma vez.

 Fica irritada, ansiosa ou tem tremedeira quando pula uma refeição.

 Tem metabolismo lento, início de diabetes ou diabetes tipo 2.

 No café da manhã, quando come pães, biscoitos, cereais ou outros alimentos com bastante carboidrato, tende a sentir fome novamente em, no máximo, duas horas. Também tende a comer demais no restante do dia.

Teste 2
 Você geralmente sofre de falta de energia e mau humor.

 Sofre com regularidade de indigestão ou queimação no estômago.

 Tende a comer em excesso quando está triste, estressada ou entediada – mesmo quando está sem um pingo de fome...

 Vive reclamando de lesões e dores no corpo.

Resultado

Se marcou mais afirmações do teste 1...
VOCÊ É SENSÍVEL A CARBOIDRATO.

Adote dietas baseadas em proteínas animais (frango, ovos, peixes e frutos do mar), gorduras boas (abacate e óleos saudáveis) e vegetais.
O consumo de carboidrato deve ser limitado a 40 g por dia. Quer acelerar o emagrecimento? As proteínas vegetais aumentam em 50% a queima de gordura – consuma tofu, cogumelos, amêndoas, sementes e legumes.

Se marcou mais afirmações do teste 2...                                                                                                                                                            VOCÊ É SENSÍVEL A GORDURA.                                                                                                                                                                    Coma à vontade frutas, vegetais, legumes e grãos integrais (esqueça os processados e refinados). A quantidade de proteína, principalmente a de origem animal, deve ser moderada, já que o total de gordura ingerida não pode ultrapassar 30 g por dia. Adote carnes magras, como peito de frango, badejo, pescado, lombo suíno, patinho, lagarto, coxão mole ou coxão duro bovinos, e produtos desnatados e com baixo teor de gordura. Para perder peso mais rápido, consuma boa parte da cota de gordura já no café da manhã.

Não se encaixa em nenhum teste?
Então você faz parte dos 15% das felizardas que não têm sensibilidade alimentar e, por isso, se adapta bem a qualquer dieta. Nesse caso, para eliminar peso, faça refeições equilibradas, com porções pequenas, cinco a seis vezes por dia, e pratique atividade física regularmente.