AnaMaria
Dinheiro / Economia

Usar ou não usar FGTS? Saiba quando é o momento para usar o dinheiro

Fazer uso pode ajudar no pagamento do seu imóvel próprio, sendo mais vantajoso

Da Redação Publicado em 31/03/2019, às 15h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Esse dinheiro pode ser bem útil - IStock
Esse dinheiro pode ser bem útil - IStock

"Tenho um imóvel financiado pela Caixa Econômica Federal e, atualmente, tenho também uma quantia de FGTS. Pensei em pegar esse dinheiro para reduzir o valor do financiamento, mas não sei se é vantajoso...”
A. A., por e-mail

A resposta é bem simples: sim! É bastante vantajoso usar o seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para reduzir o valor do seu financiamento. No entanto, é importante lembrar que isso só será possível caso o contrato e o imóvel que você está comprando estejam enquadrados nas regras do Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

E também se você não tiver prestações em atraso. Nestes casos, o FGTS pode ser usado para diminuir o saldo devedor remanescente (seja ele usado para reduzir o total de parcelas devidas ou, então, para diminuir o valor de cada uma delas). 

Em alguns casos, o valor do FGTS pode até ser suficiente para liquidar todo o saldo devedor. O FGTS é um valor depositado em nome daqueles trabalhadores que têm carteira assinada no regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), mas não pode ser usado de forma livre. 

Em primeiro lugar, o FGTS rende muito pouco, cerca de 3% ao ano. Ou seja, se você deixar o seu dinheiro  parado, quase certamente terá uma correção abaixo da inflação - o que significa que o valor do seu FGTS desvaloriza ao longo do tempo. 

Então, sendo assim, caso você use o seu FGTS para ajudar no pagamento do seu imóvel próprio, irá direcioná-lo para um destino mais vantajoso. Vale lembrar também que existem poucas possibilidades de usar esse dinheiro. Isso quer dizer que, caso você tenha a oportunidade de sacar e de usar o valor em seu benefício, é bem interessante. 

As principais alternativas para saque, além do pagamento de imóveis, são a demissão sem justa causa ou por acordo, a aposentadoria ou o surgimento de uma doença grave.

O que é FGTS?
É uma poupança depositada mensalmente pelo empregador aos trabalhadores, equivalente a 8% do seu salário. Só tem direito ao depósito os colaboradores contratados pelo regime da CLT, ou seja, com carteira assinada. O dinheiro acumulado fica depositado na Caixa Econômica Federal e rende cerca de 3% ao ano, o que em geral fica abaixo da inflação. O objetivo deste fundo é ajudar o trabalhador no momento em que uma reserva financeira se faz necessária.

Se usar, terá que se preparar
É bom ressaltar que, se você usar o FGTS para qualquer finalidade prevista, não terá o valor acumulado depois. Ou seja, vale a pena usar esse dinheiro, mas você terá que se preparar para o momento em que parar de trabalhar, uma vez que o valor foi resgatado com antecedência.

MARCELA KAWAUTI aprendeu economia na graduação da Universidade de São Paulo e no mestrado da Fundação Getúlio Vargas, além de ter mais de dez anos de experiência. É economista-chefe do SPC Brasil e colaboradora do portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz.