AnaMaria
Famosos / Carreira

Glória Pires faz balanço dos 50 anos de carreira e fios brancos na pandemia

Atriz participou de uma conversa exclusiva para o canal de Monique Curi

Da Redação Publicado em 14/10/2020, às 10h34 - Atualizado às 10h34

Glória Pires celebra 50 anos de carreira na TV - Instagram/@gpiresoficial
Glória Pires celebra 50 anos de carreira na TV - Instagram/@gpiresoficial

Com mais de 30 novelas feitas, dezenas de filmes e participações em programas,Glória Pires participou de uma live no YouTube no canal de Monique Curi, na última terça-feira (13), para refletir sobre os 50 anos de carreira. 

“Eu me orgulho porque eu cheguei até aqui. E se eu faria alguma coisa diferente? Talvez, provavelmente. Porque acho que a gente vai fazendo o que é possível como profissional, como mãe, como ser humano”, confessou Glória, ressaltando que não há arrependimentos. 

“De alguma forma eu fui muito privilegiada desde o início da minha carreira, primeiro com uma variedade de personagens enorme. Eu era muito jovem e recebia papéis desafiadores. E também  o que sempre me agradou muito nessa trajetória foi o fato de eu não ter ficado com uma personagem só. Sou muito grata pelo o que a vida tem me dado e procuro sempre ser gentil com as pessoas a minha volta, como o universo tem sido comigo.”, explicou emocionada.

A colocação de Glória vai de encontro aos diversos personagens marcantes que interpretou ao longo da carreira. Entre eles a Marisa de 'Dancin Days', a Maria de Fátima de 'Vale Tudo', a Maria Moura em 'Memorial de Maira Moura' e as gêmeas Rute e Raquel de 'Mulheres de Areia'. No entanto, a atriz destaca que a Beatriz de 'Babilônia' é especial. 

“Foi muito desafiador. Em alguma dose todos esses foram. Mas a Beatriz, eu adorava aquela loucura dela, aquela pessoa totalmente fora da caixinha, inconsequente no último grau. É o oposto de mim. Então foi uma delícia poder extravasar toda essa loucura dela”, revelou. 

FIOS BRANCOS NA PANDEMIA

Além disso, Glória também relatou a coragem que precisou ter para assumir os fios brancos e falou sobre o quanto o isolamento social favoreceu essa decisão. 

“Eu já queria há tempos. Quando eu fui fazer 'Éramos seis', eu queria já ter deixado o cabelo branco, só que seria complicado porque a novela atravessava três décadas. Então para poder dosar essa quantidade de branco seria uma complicação, meu cabelo cresce muito. E aí fiquei segurando e quando veio a pandemia eu pensei que esse seria o momento ideal”, explicou.

E continuou: “Na pandemia eu coloquei em prática coisas que eu já conhecia e reconhecia como sendo importantes na prática do rotina. Eu gosto de rotina. Eu vejo hoje como eu estava vivendo, parecia que eu estava sendo empurrada o tempo inteiro para cumprir coisas. Aquela demanda que não acaba nunca. Uma correria sem fim. E essa parada radical e obrigatória foi muito boa para mim como mãe, como mulher, esposa... Foi um momento de muita conexão, autoconhecimento. Voltei a ligar para amigos com quem eu só  falava por WhatsApp. Eu resgatei práticas e parece que agora, tudo de alguma forma encontrou o seu espaço na minha vida”, refletiu a atriz.

Monique Curi aproveitou a oportunidade para mostrar à amiga que sua admiração vem de longa data. 

“Numa das minhas primeiras entrevistas, no meu jeito de falar com 10 anos de idade eu disse 'Eu quero ser como a Glória Pires. Ela é bonita e representa muito bem.' E o mais louco é que 42 anos se passaram e eu continuo te achando linda, te achando incrível. Continuo sendo sua mega fã. Eu lembro muito da sua mãe, encontrei muito com ela nos estúdios”, concluiu.