AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Naldo Benny alega pioneirismo no funk: “Sem Naldo, não existiria Anitta”

Naldo Benny disse que foi o responsável por “industrializar o gênero”

Da Redação Publicado em 05/08/2022, às 17h34

O cantor Naldo Benny afirmou, em entrevista ao podcast ‘BarbaCast’, que ele foi um dos precursores do funk como é conhecido hoje.

Ele iniciou a conversa declarando que “sem Naldo, não existiria Anitta” e argumentou dizendo que ele foi o primeiro a entender o valor do funk e visualizá-lo como indústria.

Segundo o cantor, em uma época em que funkeiros faziam shows por menos de R$ 50 mil, ele acreditava que em só uma apresentação seria possível arrecadar R$ 100 mil, como o cachê para sertanejo e axé.

“Eu fui o cara que virei o funk para o funk pop, porque quando eu gravei meu DVD, que não existia Anitta nem Ludmilla, eu mostrei para a indústria que existia um funk pop industrializado. Hoje você tem escritórios com 30 pessoas trabalhando”, declarou.

“Em 2008 eu dava entrevista falando: ‘Eu vou ter uma casa em Miami e vou fazer uma carreira internacional para o público latino. A Anitta seguiu isso”, afirmou.

Sua esposa, Ellen Cardoso, que participou da entrevista ao seu lado, disse que Naldo “abriu portas” e mostrou para os demais funkeiros que era possível fazer uma carreira no gênero e colaborar com artistas internacionais.

Benny ainda ressaltou que não era uma questão de ego, mas que foi ele o responsável por mostrar que “sonoramente era possível” combinar o funk com outros gêneros musicais.

“Eu olhei o quadro e falei: ‘Eu consigo gravar uma música com Jay Z, Chris Brown, porque meu som é eletrônico como o deles, da rua’. Antes isso não era visualizado, eu fiz isso. O pagode é forte no Brasil? Absurdamente, eu tenho o maior respeito por todos eles, só que o funk tem essa semelhança à música norte americana, à urban music europeia”, finalizou.

TRAIÇÃO

Ellen Cardoso participou do podcast ‘BarbaCast’, na última segunda-feira (1º), e deixou todos passados ao revelar que pegou uma traição de Naldo Benny.

O flagra aconteceu quando a morena resolveu dar uma olhadinha na rede social do cantor. "Nesse dia, um negócio soprou no meu ouvido: 'Vai dar uma olhadinha'. Peguei o celular e fui no Instagram. Uma mulher tinha mandado várias nudes para ele. Na hora que eu peguei o telefone, estava o meu digníssimo respondendo assim: 'Manda mais'. Eu falei: 'É hoje eu que vou matar ele'", iniciou.

Ellen confessou que tentou ficar calma e que contou até dez para não surtar. “Respirei, contei até dez e estava me arrumando, escolhi a melhor roupa. Desci e ele estava sentado no sofá da sala com o telefone na mão. Parei na frente dele, bem calmamente no meu vestido todo coladinho, cabelão jogado de lado, toda maquiada, e falei assim: 'Para com essa p*rra agora'", continuou falando.

Por fim, vendo toda aquela situação ele tentou se explicar, mas a morena disse: "Peguei o telefone e mostrei. Falei: 'Não quero ouvir nada, levanta e vamos sair'. Peguei na mão, fomos para rua e meu recado já tinha sido dado. E não teve crise".