AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Últimas / Revelações

Médico que atendeu Lady Di em seus últimos momentos revela sentimento de culpa

Completando 25 anos da morte de Lady Di médico faz declaração surpreendente sobre os momentos finais da princesa

Da Redação Publicado em 29/08/2022, às 16h21

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Lady Di morreu em um acidente de carro em 1997 - Instagram/@lady.diana._
Lady Di morreu em um acidente de carro em 1997 - Instagram/@lady.diana._

Mesmo após 25 anos da morte de Lady Di (1961-1997), os acontecimentos do dia 31 de agosto ainda assombram o médico Frederic Mailliez. O francês foi o responsável por atender as vítimas do acidente de carro que resultou na morte de Diana, e ele revelou que se sente “um pouco responsável” pela morte da paciente, em entrevista à Associated Press.

Ao contar detalhes do ocorrido, Frederic relembrou que estava saindo de uma festa quando passou pelo túnel onde o carro de Diana havia acabado de capotar: "Tenho consciência que o meu nome estará sempre ligado a essa noite trágica. Eu ainda me sinto um pouco responsável pelos instantes finais dela", disse ele.

No entanto, o médico afirma que não sabia de quem era o carro capotado e que demorou a reconhecer a princesa em meio aos destroços: "Eu fui até os destroços. Abri uma porta e olhei lá dentro. Quatro pessoas, duas delas aparentemente já mortas, sem sinais de vida, sem respirar, as outras duas no lado direito, vivas, mas em condições graves”, começou. 

“O passageiro da frente estava gritando, ele respirava. Ele poderia aguentar por mais uns minutos. A passageira, uma jovem, estava de joelhos no chão do carro. Ela estava com a cabeça para baixo. Tinha dificuldades para respirar. Ela precisava de atendimento rápido", contou ele sobre o momento em que socorreu os sobreviventes.

Mailliez afirmou que correu para o seu carro para ligar para os serviços de emergência e buscar uma bolsa respiratória: "Ela estava inconsciente. Graças à minha bolsa ela conseguiu um pouco de energia, mas não conseguia falar nada".

"Eu sei que é surpreendente, mas eu não reconheci a Princesa Diana. Eu estava prestando socorro no carro. Vi que era uma mulher muito bonita, mas a minha atenção era total no que precisava fazer para salvar a vida dela, não tive tempo de pensar em quem era essa mulher", revelou ele.

"Alguém atrás de mim disse que as vítimas falavam inglês, então comecei a falar inglês, disse que era médico e tinha chamado a ambulância. Tentei confortá-la", disse.

CULPA

O profissional de saúde também isentou a culpa dos paparazzi, que seguiam o carro real antes do acidente, durante a situação: "Eles não atrapalharam o meu acesso às vítimas… Não pedi ajuda, mas eles não atrapalharam o meu trabalho", garantiu.

Vale lembrar que as investigações decidiram que o motorista do carro estava sob efeito de álcool e dirigindo em alta velocidade para fugir dos paparazzi que perseguiam o veículo. A tragédia resultou na morte da Princesa de Gales e do seu namorado, o empresário egípcio Dodi Fayed, após serem levados para um hospital próximo do acidente.

"Foi um choque imenso descobrir que aquela era a Princesa Diana e que ela tinha morrido", disse o médico. Ele também lembrou de ter se perguntado: "Eu fiz tudo que podia para salvá-la? Eu fiz o meu trabalho direito?". Depois, Mailliez foi informado que não poderia ter feiro mais nada para ajudar Diana. "Eu conversei com meus professores e também com os investigadores da polícia".

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!