Cuidados ao fazer as unhas fora de casa: veja como evitar contaminação

Especialista ensina dicas para proteger a saúde ao frequentar manicures em salões e esmalterias

domingo 21 abril, 2019
Unhas
Unhas Foto:iStock

Quem não quer as unhas sempre bem-feitas e bonitas? A praticidade dos serviços de manicure faz com que muitas pessoas busquem regularmente salões e esmalterias para este fim.

No entanto, é importante levar em consideração os riscos de contaminação ao fazer o procedimento sem checar os cuidados com a higiene e manipulação dos produtos utilizados.

Veja mais

Segundo Cristina Lopes, podóloga e coordenadora técnica da rede Doctor Feet, algumas medidas, fiscalizadas antes do atendimento, podem evitar qualquer problema. 

“A remoção da cutícula cria pequenas aberturas por onde existe a chance de contaminação. Essas lesões são a principal porta de entrada para vírus e bactérias, além de outros riscos relacionados a técnica, como o enfraquecimento das unhas, micoses e a descamação”, comenta.

AnaMaria reuniu alguns conselhos da especialista para prevenir doenças e evitar fungos e bactérias. Confira!

INSTRUMENTOS ESTERILIZADOS
Verifique se no local existe uma autoclave e veja como os instrumentos são manipulados. Se estiverem embalados em plástico é um bom sinal. Apesar da obrigação de esterilizar todos os instrumentos, é possível que você não conheça a procedência do estabelecimento na primeira visita. Segundo Cristina, um instrumento infectado pode transmitir doenças como, micoses bactérias e até mesmo hepatite B e C.

NÃO É BEM ASSIM
É comum ouvir a orientação de levar os próprios instrumentos, porém, isso não garante que ele esteja estéril e livre de contaminação. A autoclave, que funciona através da esterilização por vapor, é o principal meio de garantir a assepsia dos alicates e espátulas.  

DESCARTÁVEIS
Lixas, palitos de unha e saquinhos devem ser descartados e substituídos após cada uso. Veja se a profissional utiliza novos itens antes de começar. Os vasilhames para imergir as mãos e os pés também devem estar cobertos com plástico, que devem ser trocados a cada atendimento.

NADA DE SEPARADORES
Muitas profissionais usam separadores de dedo de E.V.A e outros materiais. No mesmo local onde eles são posicionados ocorrem as frieiras e outras infecções por vírus e fungos, que podem ser transmitidas de uma pessoa para outra. O correto é utilizar algodão ou papel entre os dedos.

ACESSÓRIOS DE SEGURANÇA
O uso de instrumentos cortantes exige que a profissional use luvas descartáveis e máscara para proteger a sua própria saúde e a do cliente.

SÓ DE PAPEL
O uso da toalha de algodão para secar as mãos ou tirar o resíduo de creme é comum, porém, pode ser perigoso. O melhor é que a manicure use apenas papel toalha ou produtos semelhantes descartáveis. Mesmo quando individual, essas toalhas precisam ser lavadas em água quente e com produtos específicos para que não haja contaminação, o que não ocorre normalmente.     

BUSQUE AJUDA
Lesões nas cutículas são comuns durante o processo, porém, se elas permanecerem por mais de 5 dias, procure um dermatologista para evitar grandes complicações.

Da Redação
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

  • Assine a revista AnaMaria

BEM-ESTAR

  1. 1 Coletor menstrual: uma opção segura, econômica e eficaz Estudo mostra que coletor menstrual é uma opção segura e econômica
  2. 2 Saiba como controlar a pressão com os alimentos certos
  3. 3 Menopausa: ginecologistas dão dicas de como manter a libido
  4. 4 Esquizofrenia: o tratamento precoce reduz os danos
  5. 5 Confira dicas para manter os pés lisinhos durante o inverno