Idade é relativo! Beba água antes de sentir sede

Andar com uma garrafinha de água e se obrigar a esvaziá-la algumas vezes ao dia, mesmo sem sede, ajuda a prevenir a desidratação

Dr. Paulo Camiz

Idade é relativo! Beba água antes de sentir sede | <i>Crédito: iStock
Idade é relativo! Beba água antes de sentir sede | Crédito: iStock
"Minha mãe não toma água. Eu insisto, mas ela diz que sente pouca sede. Uma vizinha disse que isso é comum na terceira idade. É verdade?”
K.P., por e-mail

Sim, os idosos sentem menos sede. E tornando o assunto um pouco mais complexo, eu diria que eles também têm uma menor quantidade de água no corpo. Muitos diriam até que o idoso é naturalmente desidratado. Então, além de sentir pouca sede, quando ficamos mais velhos também passamos a transpirar menos. A princípio, pode-se pensar que uma coisa pode anular a outra, ou seja, eles não sentem tanta sede, mas também não suam muito, então perdem menos água. Sim, mas os idosos têm uma menor resistência ao calor, então a temperatura corpórea pode subir muito num dia de calor. E como lidar? Principalmente evitando áreas de muito calor e tomando bastante líquido, mesmo sem sede. Andar com uma garrafa de água e se obrigar a esvaziá-la algumas vezes durante o dia também previne a desidratação. É que pode ser tarde demais esperar que o idoso manifeste os sinais de que algo vai mal. Agora estamos no inverno, mas em muitas regiões do país a baixa umidade do ar castiga a população, principalmente idosos e crianças, pela fragilidade do organismo. O uso de soro fisiológico nos olhos e no nariz também pode ser recomendado para diminuir o mal-estar nesta época do ano. E nada de exercícios físicos ao ar livre entre 10h e 16h!

Hidrate-se com líquidos de qualidade
Segundo a Organização Mundial da Saúde, todos nós devemos beber cerca de 2 litros de água por dia. Precisamos fazer disso um hábito, pois um organismo desidratado não trabalha direito. Água é sempre o mais indicado, mas sucos naturais, chás sem açúcar e água de coco também podem ser consumidos eventualmente. Evite refrigerantes!

Dr. Paulo Camiz é geriatra e professor da Faculdade de Medicina da USP. É também idealizador do projeto “Mente Turbinada”, que desenvolve exercícios para o cérebro. Para ler outros artigos escritos por ele, acesse ogeriatra.com.br

Envie suas perguntas para dr. Paulo Camiz pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

06/10/2017 - 16:00

Conecte-se

Revista Ana Maria