AnaMaria
BBB / Polêmica

Naiara Azevedo explica churrasco com Bolsonaro: “Fui como cidadã”

Cantora recebeu críticas ao ir a churrasco com Bolsonaro no auge da pandemia

Da Redação Publicado em 22/01/2022, às 10h51

Cantora argumentou sobre a polêmica que veio à tona em janeiro de 2021 - Globo/João Cotta
Cantora argumentou sobre a polêmica que veio à tona em janeiro de 2021 - Globo/João Cotta

Naiara Azevedo aproveitou as câmeras do ‘BBB22’ para relembrar uma polêmica que envolveu seu nome e o deJair Bolsonaro (PL). A cantora foi apontada como ‘bolsonarista’ ao comparecer a um churrasco com o presidente e outros sertanejos no auge da pandemia da covid-19.

Em conversa com Jessilane e Natália, na última sexta-feira (21), a dona do hit ‘50 reais’ negou que tenha ido ao evento como apoiadora de Bolsonaro. Segundo ela, o encontro teve o objetivo de “pedir apoio ao setor cultural” diante das dificuldades trazidas pelo coronavírus aos artistas.

"As pessoas que dependem de mim, todo mundo me cobrando uma posição. A culpa não é minha. Eu fui [ao evento] em busca de apoio como cidadã e parte interessada", justificou Naiara.

Em seguida, completou: "Não fui à reunião, não fui em churrasco, almoço para fazer nada com governante. Fui para ouvir e saber dos meus direitos. Eu como cidadã tenho direito de saber o que acontece e não julgar quem for, porque eu não tenho o direito de julgar ninguém. Você que é cidadão, tem que ir atrás do candidato".

RELEMBRE

O polêmico encontro foi realizado há um ano em uma churrascaria em Brasília. Além de Naiara Azevedo, estavam presentes os cantores Sorocaba, que forma dupla com Fernando Zor, Amado Batista e Netinho.

O que mais gerou críticas é que nem Jair Bolsonaro nem os artistas utilizavam máscaras de proteção ou respeitavam as medidas de isolamento social exigidas em um dos momentos mais críticos da pandemia no país.

Na época, a assessoria de Naiara emitiu uma nota apontando os mesmos argumentos que a cantora defendeu no ‘BBB22’. “Salientando que a reunião não é um apoio a partidos políticos e sim uma luta pela classe. O setor foi um dos primeiros a parar de trabalhar e, se nada for feito, será um dos últimos a voltar às suas atividades”, dizia o comunicado.

“Esse foi o único propósito da ida da cantora Naiara Azevedo à Brasília, em defesa da classe artística e de todos que fazem arte e cultura em nosso país (...) Naiara Azevedo deseja que a vacina chegue logo à todas as famílias brasileiras, para que a vida volte ao normal e que os eventos possam voltar a acontecer, trazendo esperança e alegria para todo o nosso povo”, concluiu.