Cigarro é responsável por 90% dos casos de câncer que atinge Ana Maria Braga

Tabaco é o grande responsável pelo câncer de pulmão, o mesmo que atinge Ana Maria Braga

Da Redação Publicado segunda 27 janeiro, 2020

Tabaco é o grande responsável pelo câncer de pulmão, o mesmo que atinge Ana Maria Braga
É preciso estar atento aos sinais da doença - Globo/João Miguel Júnior

Ana Maria Braga pegou os fãs de surpresa ao revelar, nesta segunda-feira (27), que está com câncer de pulmão. Em maio do ano passado, a apresentadora contou para a jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, que havia tomado a decisão de parar de fumar, a fim de cuidar mais da saúde. 

“Faz dois meses que eu tomei a decisão [de parar de fumar]. Venho me preparando psicologicamente. Porque não adianta remédio, nada. E faz 15 dias que venho reduzindo o número de cigarros”, disse à publicação na época. No entanto, segundo informações do jornal Extra, em agosto do mesmo ano a apresentadora foi clicada fumando um cigarro. 

Não é segredo que o consumo de tabaco é o grande responsável pelo câncer de pulmão, que aumenta cerca de 20 vezes o risco do surgimento da doença. De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), Ana Maria Braga é uma das mais de 30 mil pessoas que são diagnosticadas anualmente no Brasil. 

A oncologista Mariana Laloni, do Grupo Oncoclínicas, explica que a maioria dos pacientes apresenta sintomas como tosse, falta de ar e dor no peito. Além disso, também é comum perda de peso e fraqueza. Esteja atento aos sinais e vá ao médico assim que perceber que algo está diferente.

ALÉM DO CÂNCER DE PULMÃO
E se engana quem pensa que o tabagismo causa apenas tumores pulmonares. Além dele, o mau hábito aumenta as chances de desenvolver ao menos outros 13 tipos de câncer: de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, intestino, rim, bexiga, colo de útero, ovário e alguns tipos de leucemia.

TRATAMENTO
O tratamento do câncer de pulmão se baseia em cirurgia, para tentar retirar uma parte do pulmão acometido, tratamento sistêmico (quimioterapia, terapia alvo e imunoterapia), que são indicadas para destruir células tumorais que estejam circulando pelo sangue; e radioterapia, para reduzir o tumor. 

Segundo a oncologista, um grande avanço que ocorreu no tratamento da doença é a imunoterapia, que reativa a resposta imunológica do corpo. Isso é importante porque, com o passar do tempo, nosso sistema imunológico começa a “disfarçar” o tumor, como se já fosse parte dele, e não algo que precisa ser combatido.

COMO EVITAR
A principal forma de evitar os tumores pulmonares é parar o consumo de tabaco. A substância está presente em cigarros, charutos, cachimbos, narguilé e também nos cigarros eletrônicos.

Segundo a médica, os benefícios à saúde começam apenas 20 minutos após interromper o vício: a pressão arterial volta ao normal e a frequência do pulso cai aos níveis adequados, assim como a temperatura das mãos e dos pés, que são normalizadas. 

A partir de um a nove meses, os sintomas comuns em fumantes --como tosse, rouquidão, e falta de ar-- ficam menos intensos e a pessoa fica mais disposta para realizar atividades físicas. Quinze anos depois de parar de fumar, já é possível assegurar que os riscos de desenvolver câncer de pulmão se tornam praticamente iguais aos de uma pessoa que nunca fumou na vida. Ou seja:  nunca é tarde demais para abandonar o velho hábito! 

Último acesso: 18 Sep 2021 - 12:50:00 (1096767).