Especialista alerta para aumento de acidentes com queimaduras na quarentena

A pandemia do novo coronavírus nos levou a passar mais tempo em casa possibilitando mais acidentes domésticos

Da Redação Publicado sábado 23 maio, 2020

A pandemia do novo coronavírus nos levou a passar mais tempo em casa possibilitando mais acidentes domésticos
Higienizadores à base de álcool devem ficar longes da cozinha! - Banco de Imagem/Pixabay

Durante a pandemia do novo coronavírus, as pessoas estão passando mais tempo dentro de casa e os cuidados precisam ser redobrados para evitar acidentes domésticos

Dados do Ministério da Saúde apontem que 38% dos atendimentos nas áreas de urgência e emergência dos hospitais são causados por esse tipo de imprevisto.

Os riscos atingem todas as faixas etárias, desde crianças que sofrem queimaduras, cortes e intoxicações, até idosos, que são vulneráveis a quedas dentro da residência.

Nesse sentido, é necessário redobrar a atenção em relação aos hábitos e funcionamento da casa com o objetivo de garantir a segurança de toda a família neste período. 

Tatiana Moura, cirurgiã plástica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), comenta, em entrevista para AnaMaria Digital, que o uso do álcool em gel tem sido amplamente divulgado, no entanto, nem todo mundo lembra que, assim como o líquido, ele é inflamável. 

Por isso, o produto deve ficar bem longe da cozinha. A limpeza das mãos na cozinha pode ser feita com água e detergente. “Para limpar o ambiente, prefira produtos desengordurantes específicos para a higienização do local”, ressalta a especialista.

ENTENDA A GRAVIDADE
As queimaduras podem ser classificadas de 1º até 3º grau, sendo essa última a mais grave, que atinge até músculos e ossos podendo ocasionar a necrose do tecido. Quanto à extensão, ela é definida entre leve e grave dependendo da porcentagem de área corporal afetada.

Em acidentes com queimaduras, Tatiana explica que o procedimento cirúrgico está indicado quando existem alterações com perda de estética ou função da região acometida, mais comum quanso são de segundo grau profundo ou terceiro grau. 

PRIMEIRAS MEDIDAS DIANTE DE UMA QUEIMADURA

  • Imediatamente, retire roupas e substâncias aderidas à pele;
  • Resfriamento com água fria (entre 8oC e 15oC), o quanto antes, é o melhor tratamento de urgência, sobretudo antes da primeira hora do acidente);
  • Seque com cuidado o local, sem esfregar a pele;
  • Não aplique nenhum tipo de pomada, manteiga, café ou pasta de dente;
  • Procure ajuda médica.

A profissional enfatiza que o mais importante é estar alerta para evitar acidentes em casa. Durante a pandemia de COVID-19, o movimento nos hospitais tende a aumentar, o que dificulta e coloca em riscos pacientes que exigem outros tipos de atendimento.

Último acesso: 12 Aug 2020 - 15:24:45 (1110872).