Ginástica Laboral ou Ginástica Funcional: qual é a diferença entre elas?

Entenda como fazer esses exercícios durante o trabalho pode te ajudar

*Bianca Vilela, colunista de AnaMaria Publicado quinta 11 fevereiro, 2021

Entenda como fazer esses exercícios durante o trabalho pode te ajudar
Ginástica funcional realizada em pátio da empresa - Arquivo pessoal

Fala meu povo da AnaMaria! Hoje vamos bater um papo sobre os exercícios que devemos fazer ao longo de um dia de trabalho, seja ele em frente ao computador ou em atividades mais físicas, como a de donas de casa.

Antes de mais nada, gostaria de lembrar que, a cada hora trabalhada, devemos fazer uma pequena pausa, para que nosso cérebro tenha um descanso e nosso físico também. E esse intervalinho é excelente para um breve exercício!

Você já deve ter ouvido falar da ginástica laboral, não é mesmo? É aquele momento na empresa em que aparece aparece uma professora de educação física ou fisioterapeuta para ministrar alguns movimentos nos postos de trabalho. 

Mas também existe uma modalidade, muito parecida com a ginástica laboral, que é a ginástica funcional compensatória. Ela estuda os principais desgastes nos músculos e articulações dos funcionários, atuando com exercícios personalizados para aquela necessidade, justamente para que aquelas pessoas não desenvolvam doenças relacionadas ao trabalho.

Posso garantir que ambas são incríveis! Apenas a ginástica funcional compensatória é mais customizada, sendo voltada, especificamente, para cada função de trabalho, uma verdadeira evolução da ginástica laboral. Sim, eu desenvolvo este trabalho em todo país há muitos anos e sei, na prática, como tudo funciona e quais benefícios esta modalidade proporciona aos colaboradores.

Repita os movimentos na sequência:


Fotos: Arquivo Pessoal

Separei os principais benefícios destas modalidades:

  • Quebra a rotina;
  • Alongar e relaxar o corpo;
  • Fortalecer a musculatura;
  • Melhorar a circulação sanguínea;
  • Contribui para a prevenção de doenças relacionadas ao trabalho;
  • Ajuda no combate o sedentarismo;
  • Minimiza processos de fadiga e tensões;
  • Contribui para melhorar a consciência corporal;
  • Favorece processos de interação entre os membros da equipe;
  • Auxilia na mudança de hábitos;
  • Minimiza o estresse.

Ter uma boa postura corporal significa ajustar nosso sistema músculo esquelético da melhor forma possível, mantendo o equilíbrio da coluna e distribuindo o esforço das atividades, o que evita uma sobrecarga.

CUIDADO COM ESSA BARRIGA!
O fortalecimento dos músculos abdominais tem um papel fundamental neste processo, fornecendo estabilidade e evitando dores na região lombar. E, aliás, vamos combinar que 80% das pessoas têm ou já tiveram dores na região das costas, especialmente na lombar. A coisa é séria, minha gente!

E quero falar ainda do CORE, que são os músculos que envolvem nossa cintura (abdômen e lombar). Nossa coluna é protegida por estes músculos, que funcionam como uma verdadeira armadura, ou seja, quanto mais fortes eles estiverem, mais estável e protegida estará a coluna.

Portanto, é de suma importância mantermos nossos músculos sempre fortes, além de fugir das garras do sedentarismo! E, claro, não deixe de assistir ao vídeo que está disponível nas redes sociais da AnaMaria, hein? Convidei minha equipe para contar um pouco do nosso dia a dia nas empresas. Nos vemos lá!!

*BIANCA VILELA é mestre em fisiologia do exercício pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), palestrante e produtora de conteúdo. Desenvolve programas de saúde in company em grandes empresas por todo o país há mais de 15 anos. Na AnaMaria fala sobre saúde no trabalho, produtividade e mudança de hábitos. Instagram: @biancavilelaoficial

Último acesso: 02 Mar 2021 - 18:22:37 (1139656).