Gracyanne Barbosa fez cirurgia para largar descongestionantes nasais; como funciona?

Medida foi eficaz para melhorar a respiração da musa fitness, que parou de depender de remédios

Gabriela Catan Publicado segunda 24 agosto, 2020

Medida foi eficaz para melhorar a respiração da musa fitness, que parou de depender de remédios
Gracyanne Barbosa fez cirurgia para largar descongestionantes nasais - Instagram/graoficial

Gracyanne Barbosa compartilhou com seus fãs, no início do mês, que passou por uma rinoplastia. Segundo ela, o procedimento foi fundamental para que largasse um vício que tinha há 20 anos: o uso de descongestionantes nasais, que ajudavam a melhorar a sua respiração. Acontece que o uso desse tipo de medicamento em excesso pode causar danos à saúde. 

Em entrevista à AnaMaria Digital, o otorrinolaringologista Fabio Maniglia, especialista em Cirurgia da Face do Hospital IPO, em Curitiba (PR), explica que o uso de descongestionantes nasais por um tempo maior do que sete dias pode causar dependência do remédio e provocar lesões na mucosa, além da chance de causar sintomas cardiovasculares, como taquicardia e angina.

“Até porque eles podem auxiliar na melhoria da respiração momentaneamente, mas tem o efeito rebote posterior, que ‘tranca’ ainda mais o nariz, fazendo a pessoa usar novamente o remédio, em um círculo vicioso”, ressalta o especialista. 

Isso acontece pois, quando pingamos o descongestionante, os vasos se contraem, desincham e sobra mais espaço para a passagem do ar. Com isso, vem a sensação de alívio imediato. Acontece que logo em seguida os vasos ficam inchados novamente, fazendo com que a pessoa precise usar doses cada vez maiores e criando dependência do medicamento. Em situações assim, o mais indicado é procurar um otorrinolaringologista para uma avaliação de seu caso.

AJUDA DO CIRURGIÃO

No caso de Gracyanne, ela aproveitou que iria fazer uma rinoplastia, para ajustes estéticos no nariz, e corrigiu um desvio de septo, além de operar a adenoide. Localizada entre a garganta e o nariz, trata-se de um conjunto de tecidos linfóides, semelhantes aos gânglios, que auxiliam no sistema imunológico. 

Quando existe hipertrofia da adenoide, o paciente tem obstrução respiratória significativa, podendo sofrer com ronco, respiração bucal e infecções de vias aéreas, entre outros sintomas. "Ainda estou inchada, mas já consigo ver a diferença e estou amando. Vou mostrando para vocês", revelou ela em seu Instagram na época.

De forma geral, quando pensamos em cirurgia plástica, automaticamente relacionamos com a questão estética. Mas, em muitos casos, a operação pode ser benéfica para outras funções, como no caso de Gracyanne.

O cirurgião plástico Wendell Uguetto, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), ressalta a importância de se procurar um especialista adequado para a realização do processo, uma vez que existem diferentes tipos de profissionais. 

Segundo o especialista, o mais adequado é buscar por médicos que operam tanto a parte funcional, quanto a parte estética: “Na maioria das vezes uma cirurgia que é realizada unicamente com fins estéticos pode atrapalhar na função da respiração, por isso é importante que a abordagem seja feita de forma conjunta”, explica.

Último acesso: 20 Jan 2021 - 20:27:44 (1121379).