AnaMaria
Casa / Arrumação

Veja dicas para camuflar sua bagunça com soluções criativas de decoração

Profissionais explicam como 'esconder' itens muito utilizados que ficam espalhados pela casa

Karla Precioso Publicado em 17/07/2021, às 14h30

'Esconda' sua bagunça e deixe seu cantinho lindo - Jason Abdilla / Unsplash
'Esconda' sua bagunça e deixe seu cantinho lindo - Jason Abdilla / Unsplash

Manter uma casa 100% do tempo alinhada na arrumação não é uma tarefa fácil. Principalmente em um espaço compartilhado com crianças ou pets, ter tudo no seu devido lugar, de maneira impecável, é um desafio. 

Mas essa não é uma afirmação para entregar os pontos: junto com a decoração de interiores, soluções práticas são aliadas para facilitar a organização e, até mesmo, ‘camuflar’ aquilo que incomoda e destoa aos olhos. 

Segundo a arquiteta Cristiane Schiavoni, à frente do escritório que leva o seu nome, o caminho para uma casa bem disposta é muito mais simples do que se imagina, e não é um sonho distante. Para a profissional, tudo começa pelo entendimento do perfil dos moradores, que se enquadram em três estereótipos. 

O primeiro diz respeito ao bagunceiro assumido, que pode até contar com espaço de sobra para posicionar tudo, mas não tem paciência para manter tudo arrumado. Já o segundo é retrato da pessoa que é naturalmente desorganizada e que não consegue vislumbrar facilmente um meio para manter o espaço arrumado. 

Ao contrário dos tipos um e dois, o terceiro é alguém que ama uma arrumação, mas trava uma luta consigo para tudo ficar no seu devido lugar, já que esse processo não acontece naturalmente. 

Para a arquiteta Flávia Nobre, sócia da designer de interiores Roberta Saes na Meet Arquitetura, a proposta inicial não precisa ser necessariamente ‘esconder’ a bagunça, mas aprender a camuflá-la, mantendo cada coisa em seu devido lugar. 

Para trazer inspirações eficazes, os especialistas separaram dicas bastante úteis. Confira!

DECORAÇÃO E MARCENARIA AO SEU FAVOR

Para integrar um home office aos demais ambientes e não prejudicar a atmosfera gostosa da casa, é interessante contar com uma mesa de trabalho com nichos e gavetas onde possam ser guardados itens pessoais e deixá-los fora de vista quando o expediente acabar. 

Diversos truques ligados à marcenaria, bem como objetos de decoração, auxiliam no processo de organizar e, ao mesmo tempo, proporcionar uma estética harmoniosa para o ambiente. 

Baús, nichos, prateleiras, estantes, gavetões e caixas são clássicos que fazem a diferença. Se os moradores apresentarem o perfil ‘bagunceiros’, apostar em um móvel fechado pode ser o caminho, pois ajuda a esconder com eficácia. 
“Em vez de uma estante vazada e com nichos, pensar em uma opção com portas pode ser uma alternativa bastante interessante. Para um home teather, um rack fechado com o efeito ripado, por exemplo, abriga os equipamentos, tirando aquela sensação de amontado. E o painel é excelente para que os fios não fiquem aparecendo”, indica Flávia. 

É importante salientar a relevância de outro acessório a ser posicionado logo na entrada das residências: um móvel para guardar os sapatos. “A peça auxilia os moradores a vivenciarem essa nova rotina que certamente ficará depois de vencermos esse período de preocupação sanitária”, ressalta Roberta.

No hall de entrada do apartamento, avalie a possibilidade de incorporar um móvel suspenso para receber os sapatos. Ao lado, um banco para dar suporte e conforto no momento de tirar e calçar.

PRATICIDADE

Um dos principais facilitadores para que tudo permaneça em seus devidos lugares é a praticidade. Quando tudo está claro e perto, a tendência é que o fluxo da organização se descomplique. Em casas com crianças e brinquedos, caixotes com rodízios, cestos e prateleiras são muito convenientes e incentiva que sejam guardados logo após as brincadeiras.

Solução aliada à sofisticação: Optar por itens decorativos que, ao mesmo tempo, guardem as coisas de casa é uma solução que, além de otimizar, deixa o cômodo mais bonito e com personalidade! 

Segundo a arquiteta Cristiane Schiavoni, uma cristaleira, por exemplo, pode ser um desses móveis que emprestam sofisticação e eficiência para guardar as taças que não são utilizadas com frequência.