400 mil pessoas deixaram de ser imunizadas na semana passada por falta de vacina

Analisando a taxa por habitante, estamos na 47ª posição mundial, com 39,7 doses aplicadas a cada mil habitantes

Da Redação Publicado quinta 4 março, 2021

Analisando a taxa por habitante, estamos na 47ª posição mundial, com 39,7 doses aplicadas a cada mil habitantes
Várias capitais do Nordeste tiveram que fechar temporariamente alguns postos de imunização - LuAnn Hunt/Pixabay

A imunização no Brasil sofreu um impacto significativo na última semana, quando aconteceu a paralisação na distribuição de vacinas contra a Covid-19. De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, em matéria publicada nesta quinta-feira (4), deixaram de ser vacinadas quase 400 mil pessoas, entre primeira e segunda doses.

Segundo dados do governo federal, atualizados diariamente, estavam sendo aplicadas 1,3 milhão de unidades por semana, em média, no primeiro mês da campanha. Contudo, entre 22 e 28 de fevereiro, o estoque acabou e esse número caiu para cerca de 900 mil. Isso equivale a uma média de 50 mil pessoas a menos por dia.

O Rio de Janeiro (RJ), por exemplo, tinha a ideia de vacinar idosos acima de 60 anos até o fim de março. Agora, porém, subiu a idade para 67 anos no mesmo prazo, contando que os lotes prometidos realmente cheguem.

Várias capitais do Nordeste tiveram que fechar temporariamente alguns postos de imunização. Já João Pessoa (PA) optou por suspender a aplicação nos trabalhadores da saúde para priorizar idosos com mais de 85 anos.

O QUE ACONTECEU?
A falta de imunizantes no país foi resultado dos dois laboratórios que estão abastecendo o país ficaram semanas sem entregar remessas. Como o governo ainda não tem outras fontes de imunizantes, apesar de estar em negociação, os estoques foram zerando.

Diante da paralisação da semana passada, o Ministério da Saúde recomendou que os prefeitos reservassem a Coronavac para as segundas doses para garantir que o esquema vacinal seja completado. Contudo, dias antes, o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, havia ressaltado que as cidades não precisariam mais fazer o estoque, pois haveria garantia de produção.

BRASIL VACINADO?
O ritmo ainda está fraco. O país terminou o mês de fevereiro com 8,4 milhões de doses injetadas até segunda (1º). Norte-americanos, chineses, ingleses, indianos e turcos já vacinaram mais do que o Brasil.

Analisando a taxa por habitante, porém, estamos na 47ª posição, com 39,7 doses aplicadas a cada mil habitantes. Os dados são do projeto Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford. Neste ranking, o campeão é Israel, com índice de 935.

Último acesso: 17 Apr 2021 - 20:06:08 (1141876).