AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria

Antônio Fagundes usa termo “homossexualismo” e Giovanna Ewbank corrige

Antônio Fagundes usou um termo pejorativo para a comunidade LGBTQIAP+

Fê Paes Leme, Antônio Fagundes e Giovanna Ewbank. - Instagram/@gioewbank
Fê Paes Leme, Antônio Fagundes e Giovanna Ewbank. - Instagram/@gioewbank

Antônio Fagundes foi o convidado da vez no ‘Quem Pode, Pod, videocast apresentado por Giovanna Ewbank e Fe Paes Leme. Durante a entrevista, o ex-Globo contou sobre a saída da emissora e seu hábito de ler dois livros semanalmente, além de planos para o futuro. No entanto, ao longo de 1h30 de papo descontraído, o ator também cometeu um erro e logo foi corrigido por uma das apresentadoras.

A importância das novelas ao levarem as discussões sobre pautas sociais até o público foi o assunto abordado em um determinado momento da entrevista. Quando questionado, por Giovanna, sobre a demora da TV aberta em expor temas importantes, Fagundes cometeu um deslize.


“Se você pegar, por exemplo, a nossa telenovela da década de 1970,1980 e 1990, os problemas sociais foram colocados na dramaturgia, O Rei do Gado falava de Reforma Agrária. As novelas da Gloria Perez, por exemplo, levantam problemas sérios da sociedade. A gente falou de homossexualismo, a gente falou de prostituição”, argumentou o ator de 73 anos, relembrando as novelas ‘Américas’ e ‘Salve Jorge’.


A esposa de Bruno Gagliasso logo interrompeu e corrigiu Fagundes, de forma bastante delicada: “Mas, ao mesmo tempo, o beijo gay demorou muito para ser colocado. As relações homoafetivas demoraram muito para serem colocadas, né?”, corrigiu ela, dando ênfase na palavra “homoafetivas”, para substituir o termo “homossexualismo”.


A problemática levantada por Giovanna se deve ao fato da palavra utilizada por Fagundes ser considerada um termo pejorativo para se referir à comunidade LGBTQIAP+. O termo “homossexualismo" é ofensivo por ser ligado à crença de que a orientação homossexual seria uma doença, uma ideologia ou um movimento político ao qual as pessoas aderem de maneira voluntária.


LADO PROFISSIONAL

Além disso, Fagundes aproveitou a oportunidade para comentar a saída da Globo, emissora em que ele trabalhou por 44 anos. "Sempre tive um acordo com a Globo nestes 44 anos de que eu nunca seria impedido de fazer teatro. Meu acordo é que eu gravaria só nas folgas do teatro. Eles cumpriram isso durante 44 anos. Quando quiseram mexer nesta cláusula, eu não aceitei", contou.


Quando questionado sobre planos futuros, o ator deixou em aberto a oportunidade de trabalhar para serviços de streaming, como Netflix e Globoplay. “Estou com um projeto que não posso falar!", contou ele aos risos.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!