AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria
Notícias / Famosos / Explicação

Causa da morte de Jô Soares não será divulgada; família explica o porquê

Jô Soares faleceu em São Paulo (SP), no Hospital Sírio Libanês

Da Redação Publicado em 05/08/2022, às 16h10

Morte de Jô Soares não terá causa revelada - Reprodução/TV Globo
Morte de Jô Soares não terá causa revelada - Reprodução/TV Globo

No programa ‘Encontro’ desta sexta-feira (5), foi revelado que a família de Jô Soares não irá contar a causa da morte do artista, a pedido do próprio. A informação foi trazida pelo repórter Tiago Scheuer durante a atração. Ele leu ao vivo uma nota divulgada à imprensa sobre o motivo do falecimento do apresentador.

Em sua fala, o jornalista trouxe a informação de que a causa da morte de Jô dificilmente será divulgada, pois o artista sempre manteve sua vida pessoal bastante reservada e pediu que os familiares não revelassem o motivo do seu falecimento. Nenhum profissional do Hospital Sírio Libânes teve autorização para falar sobre.

"A causa ainda não foi divulgada e não deve ser, até porque saiu agora pouco uma nova nota do hospital Sírio Libanês dizendo que não haverá sequer uma coletiva de imprensa. Também não vai ter entrevistas com os médicos que acabaram atendendo o Jô e o acompanharam desde o mês passado. Ainda de acordo com essa nota, a família solicitou discrição do caso a pedido do próprio Jô com relação a tudo isso”, informou o repórter.

Ainda durante sua participação ao vivo no ‘Encontro’, Tiago Scheuer falou sobre o funeral do apresentador e humorista: “Tanto o velório quanto o sepultamento do corpo de Jô devem ser restritos a amigos mais próximos e aos parentes desse artista multifacetado que a gente tanto assistiu”, completou ele.

Veja o momento em que o repórter trouxe as informações:

GLOBO FARÁ HOMENAGEM

A Globo exibirá o programa ‘Viva o Gordo’ em homenagem a Jô Soares, nesta sexta-feira (5), após o Globo Repórter, por volta das 23h45. O programa, que foi o primeiro comandado pelo apresentador na emissora, estreou em 1981 e era exibido semanalmente às segundas-feiras.

Ele trazia o típico modelo de programa humorístico dos anos 80: personagens cativantes, bordões marcantes e muito deboche sobre a política e costumes do país. Alguns personagens memoráveis interpretados por Jô Soares surgiram nessa época, como o Capitão Gay, sempre acompanhado pelo fiel escudeiro Carlos Suely (Eliezer Motta). ‘Viva o Gordo’ durou até 1987, quando o humorista mudou para o SBT por um cachê milionário.