AnaMaria
Famosos / Eita!

Diretor revela que Camila Queiroz ''fez exigências que não existem no audiovisual''

Ricardo Waddington deu declarações sobre a atriz em entrevista

Da Redação Publicado em 26/11/2021, às 14h45 - Atualizado às 14h45

Camila Queiroz - Instagram/@camilaqueiroz
Camila Queiroz - Instagram/@camilaqueiroz

Ricardo Waddington, diretor de entretenimento da Globo, fez revelações sobre Camila Queiroz em entrevista ao ‘F5’, divulgada nesta sexta-feira (26). O profissional dirigiu grandes sucessos da emissora como ‘Cordel Encatado’, ‘Avenida Brasil’ e o programa ‘Amor e Sexo’. 

Após ser promovido a diretor de entretenimento dos Estúdios Globo, o antigo Projac, Waddington também ficou responsável pelos contratos de atores, diretores, roteiristas e apresentadores. 

Sendo assim, ele estava por dentro da produção de ‘Verdades Secretas 2’, que teve as gravações atrasadas por causa da pandemia. Por esse motivo, alguns contratos foram estendidos por mais sete dias de gravações. 

DEMANDAS INACEITÁVEIS
A demissão de Camila Queiroz, protagonista de ‘Verdades Secretas’, gerou muita polêmica. De acordo com a emissora, a saída da atriz ocorreu por causa das “demandas contratuais inaceitáveis”. Camila também se manifestou, falando que muita mentira sairia e que não estava preparada para falar sobre o assunto.

Em entrevista ao jornal, Ricardo revelou se a relação da atriz com a emissora foi afetada devido ao contrato de Camila com a Netflix, para apresentar o programa ‘Casamento às Cegas Brasil’. 

“Independentemente do que aconteceu na relação contratual de Camila conosco, o que motivou sua saída da emissora foram as exigências que ela fez para cumprir uma extensão de apenas sete diárias", contou ele.

Na sequência, o diretor esclareceu que ela foi a única que não aceitou a situação. “Todo o resto do elenco concordou em fazer. Não teve uma única pessoa que dissesse ‘ah, não, não vou fazer sete diárias’", completou. 

“Isso não existe”, disparou. “Nós somos profissionais. Protegemos com a nossa vida o que a gente faz. 'O show não pode parar' não é uma figura de linguagem. É a lei do que nós fazemos. O cara vai lá com febre, doente, a mãe morreu, mas ele sobe no palco e entrega o que tem que entregar", disse. 

De acordo com Ricardo, dentre as exigências de Camila, a atriz queria alterar o final da sua personagem, ‘Angel’, um compromisso formal para participar da terceira temporada da trama e aprovar a campanha de lançamento de ‘Verdades Secretas 3’. 

"A campanha publicitária não é de responsabilidade dos Estúdios Globo. Nem eu tenho como garantir nada para ela. A campanha obedece a uma lógica de marketing, e temos especialistas que estabelecem essa lógica. Eu tenho 39 anos de Globo, 39 anos que eu trabalho com elencos, e nunca havia visto nada parecido", explicou o diretor

OUTRAS QUESTÕES
Apesar de toda a polêmica, Ricardo ressaltou que a TV Globo segue em busca de “Um modelo de relacionamento mais flexível, mais saudável, mais rico em experiência, que poderia nos dar um viés mais criativo".

Além disso, o diretor revelou que, apesar da contratação de ex-estrelas da emissora pelas plataformas de streaming, 3.200 profissionais trabalham nos Estúdios Globo e alguns deles já renovaram contrato como: Lima Duarte, Taís Araújo e Luciano Huck.

Por fim, o diretor defendeu que a emissora acredita em seus artistas. “Não existe nenhuma empresa que acredite mais no conteúdo nacional do que a Globo. Somos a casa do artista brasileiro", finalizou.