AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria
Notícias / Famosos / Assassinato de Daniella Perez

Gloria Perez afirma que assassinos de sua filha selaram pacto perturbador

Há 30 anos, filha de Gloria Perez, Daniella Perez, foi assassinada

Da Redação Publicado em 21/07/2022, às 12h11

Em entrevista, Gloria Perez relembra detalhes perturbadores do assassinato da filha - Reprodução/Trailer "Pacto Brutal" / HBO
Em entrevista, Gloria Perez relembra detalhes perturbadores do assassinato da filha - Reprodução/Trailer "Pacto Brutal" / HBO

A série documental que reconstrói os mistérios em torno do assassinato de Daniella Perez, que aconteceu há 30 anos, foi lançado nesta quinta-feira (21). A série ganhou o nome “Pacto Brutal” (HBO) e, em entrevista à Marcia Piovesan,Gloria Perez explicou a escolha do título, além de revelar detalhes para lá de curiosos sobre a investigação do assassinado de sua filha.

A autora de novelas afirmou que o nome está relacionado ao suposto pacto que os assassinos da sua filha assinaram com Guilherme de Pádua e sua esposa da época, Paula Thomaz.

“Tem indícios que são muitos fortes. No local do crime, ela foi encontrada debaixo de uma árvore e dentro de um círculo previamente queimado, que teria sido feito uns 10 ou 15 dias antes [do crime]. Dentro da casa deles, foi encontrado uma imagem estranha que ele [Guilherme] levava para as gravações“, apontou Glória.

Ainda sobre o motivo de nomear a série documental com “Pacto Brutal”, a mãe de Daniella Perez contou detalhes perturbadores: “Havia um pacto claríssimo entre os dois. Eles fizeram tatuagens estranhas nos órgãos genitais dez dias antes do crime. O pacto entre eles era muito claro. Depois que acontece o assassinato, você vê a força da união entre os dois, o pacto era muito claro”. 

JULGAMENTO

Na época em que Daniella foi assassinada, ela interpretava ‘Yasmin’ na novela “Corpo e Alma”, escrita por sua mãe. 

Na entrevista, Gloria Perez destacou que a série documental foi baseada nos autos do processo. Ou seja, o que assistimos é uma remontagem daquilo que os investigadores encontraram e definiram como evidência.

Contudo, a autora de novelas destacou que durante as versões do julgamento, a filha foi tratada como sua personagem da época. “Eles usaram características da personagem [Yasmin] na Justiça. Todo mundo misturou a fantasia com a realidade. Mostrar os autos do processo tem um valor maior, mostrar quem de fato a Daniella era“, defendeu Glória na entrevista.

Assista ao trailer da série documental:

** O site da Revista AnaMaria está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir!