AnaMaria
Famosos / SUSTO

‘‘Não queria deixar o meu filho sem pai’’, desabafa Maurício Manieri sobre infarto

Cantor foi encaminhado ao hospital após sentir fortes dores no peito

Da Redação Publicado em 01/12/2021, às 08h37 - Atualizado às 08h37

Maurício é pai de Marco, fruto do casamento com Izabelle Stein - Instagram/@mauriciomanieri
Maurício é pai de Marco, fruto do casamento com Izabelle Stein - Instagram/@mauriciomanieri

O cantor Maurício Manierirelembrou os momentos de desespero que viveu há pouco mais de um ano, em entrevista à Splash. Isso porque ele sofreu um infarto e foi submetido ao cateterismo após sentir fortes dores no peito ao final de uma live. Uma das principais preocupações do artista foi seu filho, Marco Manieri, de 11 anos. 

"Temi muito pela minha vida, também por ter um filho de 11 anos, e a minha mulher. Imaginei que não queria deixar o meu filho sem pai. Pedi a Deus para me salvar para poder ficar por aqui mais um pouco para cuidar da minha família”, contou Manieri. 

Em seguida, expressou sua fé em Deus: “Foi um momento dramático da minha vida. A gente fica com a morte na frente, mas não era o meu momento. Deus não queria que eu fosse nesse momento". 

O infarto trouxe à tona novamente a perda do irmão do cantor, Marcelo Manieri, em 2004, após um ataque cardíaco. “Eu o amava muito. De uma certa forma, eu vivi o que tinha passado com o meu irmão. Eu o acudi, estava no hospital com ele e dessa vez era eu que estava no hospital sofrendo do mesmo problema. Pela graça de Deus sobrevivi”, disse aliviado. 

RENASCEU

Segundo Maurício Manieri, a proximidade com a morte mudou a maneira que aproveita seus dias. "Acordo e dou um beijo na minha mulher e no meu filhão. É uma coisa louca ficar tão próximo da morte. Uma experiência muito forte. Difícil até de explicar em palavras".

Além disso, o cantor, de 51 anos, adotou novos hábitos em sua rotina, como a prática de exercícios físicos e uma dieta especial. “A gente não tem controle de tudo, mas tento fazer a minha parte. Estou me sentindo muito bem”, concluiu.