AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Novelas / ZEZÉ POLESSA

Atriz de 'Amor Perfeito' se inspirou em primeira-dama da vida real; saiba quem

Zezé Polessa se inspirou em Sarah Kubitschek e Alzira Soriano para viver personagem em 'Amor Perfeito'; Sarah também foi a primeira-dama de Belo Horizonte

Da Redação Publicado em 05/04/2023, às 17h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Zezé Polessa é Cândida em 'Amor Perfeito' - Foto: Reprodução/TV Globo
Zezé Polessa é Cândida em 'Amor Perfeito' - Foto: Reprodução/TV Globo

Zezé Polessa é a intérprete de Cândida em 'Amor Perfeito'. A mulher vive uma reviravolta no folhetim ao descobrir que foi traída a vida toda por seu marido, o prefeito Anselmo Evaristo (Paulo Betti). Para viver a personagem, a atriz se inspirou em duas pessoas da vida real: Sarah Kubitschek, que foi primeira-dama de Belo Horizonte na mesma época que a história acontece e Alzira Soriano, a primeira prefeita de uma cidade brasileira.

Alzira Soriano foi prefeita de Lajes, no Rio Grande do Norte. Ela representa onde a personagem de Zezé Polessa deseja chegar após decidir assumir o protagonisto de sua vida. Sarah também foi importante para a construção do papel em 'Amor Perfeito'.

Embora sua atitude não seja tão transgressora como de Alzira, ela tem sua relevância pela sua história e por ter sido a primeira-dama de Belo Horizonte no mesmo período que a trama se passa. Em 1956, quando Juscelino Kubitschek se tornou presidente, ela virou conquistou o cargo no país inteiro.

Leia também:Bonitão da Globo sai dos bastidores para interpretar homem gay em 'Amor Perfeito'

"A Sarah não fez a virada, mas ela era filha de políticos", explicou Zezé, no evento de apresentação do folhetim à imprensa. "Juscelino era médico, e acabou que ele foi entrando na vida política... Mas ela foi uma primeira-dama muito ativa, naquela coisa da época, né?".

"E depois ela entrou na coisa da fisioterapia e fez esse grande centro com o nome dela", concluiu, em referência ao Centro Internacional de Neurorreabilitação e Neurociências Sarah, em Brasília. Ela também citou que Sarah adotou uma criança já crescida, Maria Estela, um dos casos de adoção mais marcantes do país e que era algo incomum no período.

Márcia, sua outra filha, foi quem influenciou a mãe a se dedicar aos tratamentos neurológicos. Ela teve um problema na coluna vertebral e precisou de tratamento. Após um longo processo, conseguiu a cura. Essas situações serão vistas na trajetória de Cândida, que vai demorar a tomar consciência de sua posição e não vai conseguir mudar rapidamente. 

Zezé ainda disse que está mais apaixonada pelas novelas do que pelo teatro, isso por causa da mobilização que esse tipo de produto recebe. É possível observar quando ela foi encenar uma peça em Portugal, nos cartazes divulgados no teatro, não era seu nome que aparecia; mas, sim, "Marinelza, de Salsa e Merengue [novela de 1996 em que participou]".

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!