AnaMaria
BBB / BBB

BBB 22: Eli e Jessi confirmam plano caso conquistem liderança: “Lutando para ganhar”

Eli e Jessi voltam a falar de plano de indicar um ao outro caso virem Líder na prova desta quinta-feira

Da Redação Publicado em 14/04/2022, às 17h47

Eli e Jessi confirmam plano caso conquistem liderança: “Lutando para ganhar” - Reprodução/Globoplay
Eli e Jessi confirmam plano caso conquistem liderança: “Lutando para ganhar” - Reprodução/Globoplay

Novos aliados no jogo, Eliezer e Jessilane voltaram a falar de seu plano caso conquistem a liderança no BBB 22 nesta quinta-feira (14).

Os dois combinaram anteriormente de, caso vençam na disputa desta noite, eles iriam indicar um ao outro para o paredão. O objetivo é fazer o grupo formado por Arthur Aguiar, Pedro Scooby, Gustavo, Paulo André e Douglas Silva votarem entre si.

No Quarto do Líder, Jessiane comentou: “Agora, estamos aqui com foto compartilhada no álbum do Líder e lutando para ganhar a liderança para indicar um ao outro”.

O designer, então, relembrou a aproximação entre os dois e concordou com a professora. "É verdade. Olha o ponto que a gente chegou. A gente tá no mesmo lado pedindo a Deus para a gente ganhar a liderança para a gente se indicar", disse.

"Para de alguma forma isso ser uma jogada. Para que as pessoas lá fora falem: 'Agora eles fizeram bonito. Vamos dar uma chance para eles'. Se a gente não ganhar a prova a gente já está pensando no Contragolpe. Aonde a gente está com a cabeça", acrescentou Jessi.

"Tira os dois Tadeu [Schmidt], não vai sair só um não", brincou Eliezer.  "Chega vocês dois, chega", disse Jessilane, entrando no clima.

BOA JOGADA

Única mulher da casa mais vigiada do Brasil e com apenas um aliado, Jessilane decidiu ir por um caminho ousado na sua próxima estratégia de jogo e bolou um plano nesta quarta-feira (13).

Ao Eliezer convidar a professora de biologia para almoçar, ela recusou e permaneceu na área externa. Então, ela revelou seu plano.

“Se a gente tiver Líder, a gente puxa um a outro, e se a gente tiver contragolpe, a gente também puxa um a o outro. É a nossa última cartada”, propôs, retomando a estratégia sugerida por ele antes. "É dois de nós contra um deles", completou.