AnaMaria
BBB / BBB 22

BBB 22: Fora no confinamento, Linn é alvo de transfobia em podcast

Apresentadores chamaram a cantora e atriz de "troço"

Redação Publicado em 24/02/2022, às 22h10

Lina foi chamada de "troço" - Reprodução/Tv Globo
Lina foi chamada de "troço" - Reprodução/Tv Globo

Mesmo confinada no BBB 22, Linn Da Quebrada foi alvo de transfobia, na tarde desta quinta-feira (24).

Na ocasião, os apresentadores Robert Kifer, Arthur Petry, Bianca e Kaio D'Elaqua, do podcast "Tarja Preta" se referiram à cantora como "troço". Mas os internautas não deixaram barato.

"Eu acho que tem que parar de chamar travesti de ela. Começar a chamar de 'troço' que aí ninguém vai reclamar. Se alguém me chamasse de ele, eu só iria falar assim: Não, eu não sou ele", disse Bianca.

"Nossa, mas o "troço" fica bravo lá no BBB. Fica bravo, né?", completou ela.

Outro apresentador fez questão de debochar, e disse que não tem a obrigação de saber como se referir às pessoas. 

"Aí eles me dizem: Ai, você como homem branco, cis, hetero me ofende. Meu poupe, vai tomar no c*", disse irritado.

Bianca ainda caçoou do fato de Lina ter o pronome "ela" tatuado na testa. A mesma já explicou que decidiu marcar a palavra na pele para que os outros a respeitem e entendam sua vontade de ser tratada no feminino.

"E aquele troço lá ainda tem 'Ela' tatuada na "cara". Acho que deveria ser ainda mais centralizado no rosto porque mesmo assim alguém ainda errou", disse.

Um dos rapazes ainda pediu.

"Se tiver algum traveco, se alguns trans estiverem ouvindo esse programa aqui.. Eu falo com voz engraçada, mas eu não sou homofóbico.. Liga pra gente!", disse.

Nas redes sociais as atitudes dos apresentadores foram repreendidas pelos fãs do reality, e o vídeo chegou a ser removido da plataforma por conta da quantidade de comentários.

O Tarja Preta excluiu sua conta nas redes sociais, assim como Bianca e Arthur Petry. Kaio D'Elaqua e Robert Kifer ainda mantém os perfis.

VAI COMEÇAR TUDO DE NOVO

Lina também desabafou sobre o fato de Lucas ter a tratado no pronome masculino durante a festa do líder, na noite da última quarta-feira (23).

"Fiquei meio assim. Acho que eu não devia... ia até falar com você mesmo, dizer que não queria ter feito você se sentir mal com aquilo também, mas eu precisava falar sobre. Mas, você entendeu, né?", começou Linn para a Jessi.

"Entendi. É porque eu sou assim, sabe, tudo eu choro. Eu não estava chorando nem por sua causa, na verdade, eu estava chorando por não ter entendido o seu lado", explicou a professora de biologia.