AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Bem-estar e Saúde / SAIBA MAIS!

Como funciona a transição de gênero? Entenda o processo de Maya Mazzafera

O processo de transição de gênero conta com tratamento psicológico, hormonal e procedimentos cirúrgicos, como a redesignação sexual

Maya Mazzafera chamou atenção na web após a transição. - Reprodução
Maya Mazzafera chamou atenção na web após a transição. - Reprodução

"Prazer, Maya!": foi assim que Maya Mazzafera, conhecida pelas entrevistas com famosos, ressurgiu nas redes sociais. A influenciadora e youtuber, que anteriormente atendia pelo nome de Matheus Mazzafera, passou pela cirurgia de redesignação sexual e a transição de gênero.

A mudança gerou milhares de elogios! "Tá maravilhosa", comentou Marina Ruy Barbosa. “Muito linda”, concordou Anitta. Sabrina Sato acrescentou: "Já chegou arrasando". Neymar Jr, Sandy e Isis Valverde são outras personalidades que também comentaram a publicação.

No Brasil, cerca de 1,9% da população adulta é transgênero ou não binária*. Este último indica aqueles que não pertecem ao gênero masculino ou feminino . O número representa 4 milhões de pessoas, o que siginifica que duas em cada 100 pessoas não se identificam com o sexo biológico.

*Números com base no levantamento feito pela Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual Paulista (FMB/Unesp).

Entre os famosos, Maya Mazzafera também não é a única: o vereador  Thammy Miranda, a deputada federal Erika Hilton e a atriz Gabriela Medeiros, intérprete de Buba no remake de 'Renascer' são alguns exemplos. No exterior, o canadense Elliot Page, famoso nas produções de Hollywood.

Relembre 5 artistas trans que brilharam em novelas da Globo

Porém, vale ressaltar que nem sempre o processo de transição de gênero conta com a cirurgia de redesignação sexual. "Mas há diferença?". Sim! AnaMaria explica qual a diferença entre os diferentes termos sobre o tema.

Diversos famosos já passaram pelo mesmo processo de Maya Mazzafera.
Diversos famosos já passaram pelo mesmo processo de Maya Mazzafera. Foto: Reprodução

A TRANSIÇÃO DE GÊNERO

A transição de gênero é o processo pelo qual pessoas transgêneras passam para se adequar ao gênero ao qual se identificam. Ou seja, uma pessoa que nasceu no gênero feminino e se identifica com o gênero masculino, ou vice-versa.

Nestes casos, há uma série de procedimentos e tratamentos que podem ser realizados. O primeiro deles é o psicológico, que busca entender os sentimentos daquela pessoa, além de oferecer o suporte necessário durante o processo.

Em adolescentes, ocorre o bloqueio de puberdade, a fim de inibir o desenvolvimento das características do sexo ao qual a pessoa não se identifica, como crescimento das mamas ou alteração na voz.  O tratamento hormonal, liberado a partir dos 16 anos, no Brasil, é outra etapa comum.

Justiça inclui estudantes trans em lei de distribuição de absorventes

O TRATAMENTO HORMONAL

Biologicamente, os seres humanos possuem dois hormônios que diferenciam homens e mulheres: o estrogênio, produzido nos ovários femininos, e a testosterona, produzida nos testículos masculinos. Vale lembrar que ambos possuem os hormônios opostos, mas em pequenas quantidades.

No tratamento, o médico endocrinologista busca equiparar os níveis hormonais corretos. Os medicamentos utilizados bloqueiam o avanço hormonal do sexo biológico e aumenta o hormônio do sexo oposto.

Ou seja, os homens que buscam transicionar reduzem a produção de testosterona e aumentam de estrogênio, enquanto nas mulheres, o contrário. Os hormônios deixarão as aparências mais femininas ou masculinas, a depender do desejo do paciente.

PROCEDIMENTOS CIRURGICOS 

Feito o tratamento hormonal para a transição de gênero, entram as cirurgias. No caso de Maya Mazzafera, ela passou pelo processo de feminilização com uma série de procedimentos cirúrgicos. A influenciadora alterou traços do rosto, colocou silicone e fez uma cirurgia de feminilização da voz.

O último procedimento, por exemplo, requer uma série de cuidados especiais, como o silêncio absoluto entre 10 a 15 dias. Ao Portal LeoDias, o otorrinolaringologista Fernão Bevilacqua explicou que não pode nem mesmo susurrar ou cochichar por conta da cicatrização.

A cirurgia de redesignação sexual é uma das etapas mais importantes para pessoas transgêneras. No procedimento, as características sexuais biológicas da pessoa são modificadas. No Brasil, apenas maiores de 21 anos podem ser submetidos à cirurgia.

Nas mulheres transsexuais, o pênis e os testículos são retirados, e uma vagina é construída no lugar na vaginoplastia. Nos homens transsexuais, o contrário: na faloplastia, é feita a construção de um pênis no local onde anteriormente ficava a vagina. 

O procedimento é classificado como complexo, e deve ser realizado por equipes cirúrgicas multidisciplinares. A redesignação sexual é disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas conta com longas filas de 2 a 3 anos. Em clínicas particulares, pode custar R$ 100 mil.

Seja pela demora ou pelos altos custos, há fatores que atuam como desmotivadores em ambos os casos. Por fim, vale ressaltar que nem todo transgênero precisa passar pela cirurgia de redesignação sexual, popularmente conhecida como "cirurgia de mudança de sexo".