É possível se blindar de um ambiente de trabalho tóxico? Especialista dá conselhos

Conviver com pessoas negativas, fofoqueiras ou pessimistas pode ser contagiante

Lígia Menezes Publicado domingo 22 novembro, 2020

Conviver com pessoas negativas, fofoqueiras ou pessimistas pode ser contagiante
Se a relação estiver muito difícil, busque ficar o mais longe possível dessa pessoa - Free-Photos/Pixabay

Pessoas tóxicas estão em todo lugar. Elas espalham negatividade por onde passam, seja por meio de fofocas ou de atitudes pessimistas e raivosas. 

No ambiente corporativo, podem até afetar a produtividade da equipe toda, causar discórdias e tornar o ambiente pesado e desagradável. 

“Elas trazem consigo um pessimismo constante, ou seja, acreditam que, a todo o tempo o universo e todos à sua volta estão conspirando contra elas”, diz Lara Dias, consultora em gestão de negócios e pessoas do Grupo Support. 

É preciso jogo de cintura para lidar com esse tipo de gente sem se deixar afetar. A especialista indica o caminho! 

IDENTIFIQUE 
Muitas vezes, a própria pessoa não percebe que está contagiando o ambiente. Por isso, é importante identificar os comportamentos tóxicos e até fazer uma autoanálise. Segundo Lara, existem alguns perfis de toxicidade: 

  • Narcisista: o pensamento clássico aqui é eu me amo, eu sou o melhor, não há ninguém melhor que eu. “A pessoa busca ser o centro das atenções”, diz. 
  • Controladora: geralmente, é difícil ter qualquer discussão com essa pessoa, pois ela se acha sempre certa, dona de verdades absolutas. 
  • Nuvem do negativismo: a pessoa é pra baixo e, geralmente, medrosa. Você percebe que, quando ela chega, suga sua energia – em 5 minutos de convivência, você se sente mais cansada. 
  • Coitadinha: se sente a vítima de toda história, e está sempre se lamentando. 
  • Mentirosa: sempre tem uma história melhor do que a dos outros para contar. Porém, é fácil identificar ela conta uma história hoje, uma semana depois reconta a mesma história de maneira diferente.

COMO LIDAR COM TOXICIDADE NO TRABALHO 
Não se deixe influenciar
O primeiro passo é identificar o perfil de toxidade da pessoa com quem você está lidando. “Não compre um processo de mudança ou uma briga que não é sua. Entenda seus limites e evite que a situação imposta pela pessoa os ultrapassem”, sugere Lara. 

Lembre-se: 

  • Ouvir não lhe obriga absorver ou reagir; 
  • Não esqueça que o outro só pode nos dar o que ele tem; 
  • Você não pode mudar nada além de você mesma; 
  • Não faça dessa pessoa seu objetivo pessoal; 
  • Estabeleça limites do que você consegue lidar; 
  • Faça uma limpa nas suas relações, pondere prós e contras, bom e ruim; 
  • Controle a sua vida. Quem define como se sente é você e não outro.

Não alimente a toxicidade 
Perceba se você está sendo parte do problema ou se está oferecendo solução para a pessoa. Evite falar mal dos outros ou alimentar o pensamento tóxico – melhor mudar de assunto nessas horas. Se algo que a pessoa falar lhe ferir, deixe claro seu posicionamento e imponha limites.

Tente conhecer a pessoa sem rotular
Rótulos criam estereótipos e dificultam os relacionamentos. Por mais que perceba a característica tóxica da pessoa, tente vê-la além disso. Assim, você aprenderá como lidar com ela da maneira mais positiva possível.

Cuide de você mesma
Pode ser cansativo lidar com pessoas tóxicas. Para isso, você precisará trabalhar sua inteligência emocional: descubra qual é o problema daquela pessoa para você – ela está afetando seu desempenho no trabalho? Se sim, proponha soluções do tipo ganha-ganha, que será bom para as duas. Gerencie seu estresse fora do trabalho. Pratique esportes, treine meditação e procure ter uma vida mais saudável. Dessa maneira, o comportamento dos outros não irá lhe afetar.

Evite contato desnecessário
Se a relação estiver muito difícil, busque ficar o mais longe possível dessa pessoa. Lide apenas profissionalmente e coloque limites nas conversas, focando apenas nos assuntos de trabalho.

Último acesso: 25 Sep 2021 - 17:11:02 (1131109).