Infecção urinária: veja 5 dicas para evitar o problema

Dicas rápidas e fáceis para evitar a infecção urinária

Da Redação Publicado terça 23 novembro, 2021

Dicas rápidas e fáceis para evitar a infecção urinária
5 dicas para evitar infecção urinária. - Pixabay

Está com dor ao urinar, sangue na urina e tem sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, o que te obriga a ir inúmeras vezes ao banheiro? Pode ser infecção urinária, que costuma ter uma alta na incidência de casos no verão, especialmente nas mulheres.

De acordo com o urologista Fernando Leão, praticamente metade da população feminina terá, pelo menos, um episódio de infecção urinária ao longo de sua vida. "Mesmo com sua elevada incidência, o problema pode ser facilmente evitado com a adoção de medidas simples", garante o médico.

COMO EVITAR A INFECÇÃO URINÁRIA? ANAMARIA DIGITAL DÁ AS DICAS!

1. Hidratação diária adequada
Um adulto deve tomar em torno de dois litros de água todos os dias. Uma boa hidratação promoverá um aumento na produção de urina,  ajudando na eliminação de toxinas produzidas pelo corpo, além de eliminar da bexiga e uretra bactérias e fungos locais, garante o médico.

2. Não segurar a urina na bexiga por muito tempo
Algumas mulheres retardam a ida ao banheiro por questões como a falta de um banheiro exclusivo para mulheres, sobrecarga de trabalho, pouco tempo dedicado às necessidades fisiológicas, entre outros motivos. 

Acontece que segurar a urina aumenta o tempo de exposição da bexiga frente às bactérias que promovem a infecção urinária. Em situações assim, é comum a baixa ingesta de água para não haver produção de urina, o que a forçaria ir ao banheiro mais frequentemente. Evite fazer isso!

3. Ter uma higiene íntima correta
O intestino tem uma participação importante no surgimento da infecção urinária em mulheres, pois as bactérias intestinais podem ser levadas inadvertidamente para a cavidade vaginal e uretral, facilitando os riscos de infecção. Isso pode ocorrer pelo uso inapropriado do papel higiênico, por exemplo.

O correto é sempre usar o papel no sentido da uretra/vagina para o ânus. O uso de duchinha, bidê ou chuveirinho para higienização após evacuação pode causar auto contaminação pelas bactérias intestinais, além da higienização íntima excessiva poder retirar a camada protetora da pele, deixando-a exposta a microorganismos. 

4. Vá ao ginecologista
Na evidência de alguma situação anormal no sistema ginecológico, um especialista deve ser consultado o quanto antes a fim de evitar que uma infecção ginecológica favoreça o surgimento de uma infecção urinária. 

Vale lembrar que a infecção urinária não é uma doença sexualmente transmissível, mas situações ligadas às relações sexuais podem facilitar, como fazer penetração vaginal após penetração anal. Também existem casos de baixas hormonais que deverão ser avaliados individualmente, definindo qual mulher deverá ser submetida à reposição hormonal específica. 

5. Cuidados com o vestuário
Em tempos com altas temperaturas, como as que experimentamos no verão, o uso de roupas mais leves e tecidos naturais, como o algodão, irão permitir uma melhor ventilação corporal, menor taxa de desidratação, e absorção do suor mais eficiente. Tudo isso, diminuirá o risco de infecção urinária.  

Último acesso: 05 Dec 2021 - 06:28:06 (1152455).