AnaMaria

O fim da picada: saiba como combater os insetos e roedores com segurança

No verão, insetos e roedores podem se transformar em uma ameaça

Da Redação Publicado em 03/02/2019, às 15h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

As pessoas que vivem perto de rios ou córregos são as principais vítimas desse inseto - Shutterstock
As pessoas que vivem perto de rios ou córregos são as principais vítimas desse inseto - Shutterstock

Manter a casa livre das pragas de verão é mais fácil do que a gente imagina! E um pouco de trabalho já compensa o incômodo que é conviver com esses intrusos. Quem viaja e deixa a casa vazia nas férias deve fazer uma boa faxina antes de sair para não ter surpresas ao retornar. 

E quando a infestação se dá justamente no local em que você vai passar as férias, quanto antes for dado o combate, maior será a chance de vencer logo o inimigo e aproveitar os dias de folga.

RATOS
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), para cada ser humano existem três desses roedores. “Quando se vê um rato durante o dia, pode ter certeza de que ali vive uma colônia com mais de 50”, afirma o engenheiro agrônomo Luis Fernando Macul. 

Muito espertos, os ratos costumam ser duros na queda. Quando um morre após comer uma isca, os outros evitam aquele mesmo alimento. O pior é que eles conseguem ficar até seis minutos embaixo da água, o que permite que circulem pela tubulação do esgoto e entrem dentro de casa pelo vaso sanitário. 

Por isso, verifique se não há nenhuma rachadura na caixa-d’água e mantenha o tampo do vaso fechado. Se você quiser exterminá-los precisará de raticidas, ratoeiras ou armadilhas à base de cola que deixam o animal grudado, mas vivo.

FORMIGAS
São as rainhas da cozinha e não escolhem hora para aparecer. Migalhas de pão, doces e açucareiros destampados são seus alvos preferidos. As formigas parecem inofensivas, mas carregam vírus, bactérias e fungos que podem estragar os alimentos e transmitir doenças. 

A picada de certas formigas chega a causar irritação na pele e alergias. Uma receita caseira muito simples funciona bem contra essa praga: retire as formigas com um pano embebido seringa, água com detergente nos buracos por onde elas saem. Tampe as frestas com sabão em barra.

PULGAS
Elas aparecem com mais frequência nas casas onde há animais de estimação. As pulgas dos cães e gatos não costumam atacar os homens, mas, na ausência dos hospedeiros, elas mudam o hábito. Os especialistas dizem que elas conseguem reconhecer as “vítimas” pela vibração dos passos, calor do corpo e pela liberação do gás carbônico eliminado na respiração. 

O modo de acabar com esses insetos é a prevenção. Por isso, verifique constantemente se a pelagem do animal está infestada e se há pontinhos pretos no ambiente.

CUPINS
Aqueles bichinhos inofensivos que ficam voando ao redor das luzes nas noites quentes, chamados de aleluias ou siriris, nada mais são do que os indesejáveis cupins. “Eles entram nas casas e acabam formando grandes colônias”, diz o engenheiro agrônomo Marcos Potenza. 

Mas quais são os locais preferidos para formarem os ninhos? Lajes, poços de ventilação e caixas de eletricidade sofrem infestação dos cupins do solo. Existe também um outro tipo que gosta de madeira seca. Eles agem lentamente em estruturas com esse tipo de material. 

A melhor maneira de acabar com eles é a pulverização e injeção de inseticidas. Para combater os cupins de solo, produtos químicos são colocados no chão ou polvilhados em conduítes e espelhos de luz.

PERNILONGOS
As pessoas que vivem perto de rios ou córregos são as principais vítimas desse inseto, que gosta de calor e se reproduz na água. Se há focos perto da sua casa, procure instalar telas nas portas e janelas. 

Se não for possível, feche a casa depois das 17 horas, pois é quando os pernilongos começam o ataque (à noite, eles saem para se alimentar, mas só as fêmeas picam, pois precisam de sangue humano para reproduzir). Velas de citronela, espirais, inseticidas de tomadas e em sprays costumam ser bem eficientes.

Troque de produto no caso de alguma reação alérgica (se surgirem bolinhas na pele ou se as pessoas começarem a espirrar muito). Mesmo com a proteção dos produtos, coloque telas nas portas e janelas.

BARATAS
Meio grama de ração de cachorro alimenta cinquenta filhotes de barata. Para não correr o risco de ter a sua residência infestada por esse inseto, a primeira recomendação é não deixar restos de comida dentro da pia ou em cima da mesa, nem a lata de lixo aberta. 

Use telas e tampões nos ralos e cubra trincas e frestas de azulejo com massa corrida. Se houver vazamentos, conserte logo, porque as baratas também costumam se alojar nesses lugares. Procure limpar tudo com água e sabão e depois distribuir sachês de cravos-da-índia nos locais que elas gostam de frequentar.