O que é dieta mind? Conheça uma nova proposta de reeducação alimentar

Além de emagrecer, a nova técnica mantém o cérebro e o coração saudáveis

Lígia Menezes Publicado sábado 11 abril, 2020

Além de emagrecer, a nova técnica mantém o cérebro e o coração saudáveis
Um regime que combate o mal de Alzheimer, doenças cognitivas e protege o coração - Banco de Imagem/Pixabay

Um regime que combate o mal de Alzheimer, doenças cognitivas e protege o coração. Esse é o grande chamariz da Dieta Mind, que mescla ideias e procedimentos de duas dietas famosas: a DASH e a Mediterrânea. 

Por reunir práticas e instruções de outras técnicas, ela também ajuda quem deseja perder peso. Assim, vem ganhando seguidores no mundo todo. 

“Repleta de alimentos integrais e saudáveis, a Mind ainda previne o diabetes e fornece energia duradoura, que deixa a pessoa saciada e com disposição de sobra. Tudo graças às fibras alimentares, que promovem saciedade, e ao equilíbrio de proteínas e gorduras saudáveis”, explica Maggie Moon, autora do livro Dieta Mind – Para Manter o Cérebro Saudável (Ed. Cultrix). 

Entenda melhor como ela funciona em cinco perguntas (e respostas!). 

O QUE É A DIETA MIND? 
Na tradução, Mind significa Intervenção Mediterrânea-Dash para Atraso Neurodegenerativo. O nome já deixa clara a inspiração nas dietas Mediterrânea e DASH, ambas com bons resultados para a saúde do cérebro e combate à hipertensão, devido à rica ingestão de vegetais, frutos do mar e quase nada de processados. 

Mas a Mind tem uma seleção ainda mais precisa de alimentos saudáveis, o que acelera o emagrecimento simultaneamente aos benefícios para a saúde propostos por ela. 

“Trata-se de um hábito alimentar que nutre todo o corpo – coração, rins, músculos, cérebro – e é melhor para o planeta. Quando abandonamos as dietas compostas por alimentos altamente processados e ricas em carne vermelha, também reduzimos a emissão de carbono e a poluição hídrica. E o melhor de tudo: esse hábito alimentar é delicioso”, diz Maggie.

QUEM PODE SEGUIR? 
Originalmente, é indicada para quem deseja prevenir problemas cognitivos e perda de memória. Os dois principais estudos da dieta mostram que ela mantém o cérebro sete anos e meio mais jovem e reduz em até 53% o risco de desenvolver Alzheimer. 

Mas ela mostra-se também muito eficaz para quem quer perder peso. Em comparação à Mediterrânea, que sugere o alto consumo de peixes (itens caros por aqui), a dieta Mind é mais barata, pois inclui menos porções de pescados e exclui laticínios. 

POR QUE EMAGRECE? 
Em primeiro lugar, vale dizer que se trata de uma reeducação alimentar que visa transformar o estilo de vida da pessoa, mesmo quando ela não está seguindo um cardápio específico. 

Seu principal método para ensinar a se alimentar melhor é a anotação metódica das refeições com somatória de pontos por alimentos – a pessoa pode até tirar foto de todos os pratos e montar um álbum no celular. Além disso, incentiva-se o consumo de refeições mais nutritivas, enquanto se evita alimentos altamente calóricos ou com ingredientes nocivos ao organismo.

EXISTEM CONTRAINDICAÇÕES? 
Apesar de ser uma reeducação que melhora as funções cognitivas, é importante seguir qualquer dieta sob supervisão médica ou de um nutricionista, principalmente pessoas portadoras de doenças ou gestantes.

COMO FAZER? 
O método abrange 15 componentes: 10 excelentes para o cérebro, que devem ser consumidos sempre, e 5 prejudiciais, que devem ser evitados. 

  • Os melhores alimentos para o cérebro são: hortaliças, principalmente as verduras folhosas, oleaginosas (como castanhas, nozes, pistache, amendoim e afins), leguminosas, frutas vermelhas, aves, peixe, cereais integrais, azeite de oliva e vinho. 
  • Evite carne vermelha, manteiga e margarina, queijos integrais, guloseimas de confeitaria (como bolos, tortas, doces, frituras e afins) e fast-food. 
  • A dieta Mind tem como linha de controle uma pontuação, estabelecida de acordo com os grupos de alimentos consumidos. Somam-se pontos a cada dia, considerando o que a pessoa comeu de bom; subtrai-se quando há ingestão de alimentos não recomendados. A média ideal para manter o emagrecimento e a saúde é de 10 a 15 pontos por dia.

Último acesso: 20 Sep 2020 - 17:50:39 (1106297).