Saiba tudo sobre a SirtFood, dieta que deixou Adele super magra

Cantora surgiu magérrima ao postar 1ª foto de 2020; saiba tudo sobre sua dieta

Juliana Ribeiro Publicado quarta 6 maio, 2020

Cantora surgiu magérrima ao postar 1ª foto de 2020; saiba tudo sobre sua dieta
Antes e depois Adele - Instagram

Adele completou 32 anos de idade na última terça-feira (5). Para celebrar a data, a cantora britânica postou uma foto rara na madrugada desta quarta (6) justamente para agradecer pelas mensagens de carinho de fãs, amigos e familiares.

Com os cabelos longos e bem mais magra, ela surgiu sorridente em um aro com flores brancas. "Obrigada pelo amor de aniversário. Espero que todos estejam seguros e sãos durante esse tempo louco", escreveu na legenda da foto, publicada em seu perfil oficial.

Adele já contou em entrevistas que faz a dieta sirt, que vem ganhando cada vez mais seguidores e já é um sucesso entre aqueles que buscam novidades quando o assunto é emagrecimento. 

O plano alimentar tornou-se conhecido no mundo após o lançamento do livro 'A Dieta Sirt', dos mestres em medicina nutricional Aidan Goggins e Glen Matten. A ideia defendida pelos autores propõe emagrecer de forma rápida, mas sem radicalismos. Com isso, é permitido comer alimentos que geralmente são proibidos em planos convencionais, como o vinho e o chocolate.

AnaMaria Digital foi investigar melhor essa dieta. Conheça!

SIRTUÍNA?

taça de vinhoFoto: Pixabay

A Sirtuína é uma enzima relacionada a uma série de benefícios. Ela atua, por exemplo, na prevenção do envelhecimento precoce e das doenças degenerativas. Está presente em itens como maçã, salsa, chá verde, couve, soja, morango, cebola roxa, rúcula, alcaparra, vinho tinto, azeite e frutas cítricas. 

"A dieta combina tais alimentos e restrição calórica, sendo o alto consumo de polifenóis compostos antioxidantes que estimulam enzimas que auxiliam no emagrecimento", explica a nutricionista.

Ela ainda salienta que, de acordo com os criadores do método, essas enzimas geram o  mesmo efeito do jejum e dos exercícios físicos, acelerando o metabolismo e promovendo uma maior metabolização da gordura acumulada.

COMO FUNCIONA?

A dieta é baseada na ingestão de alimentos fontes de sirtuína. De acordo com a nutricionista Carina Brandão, da Clínica Healthy de São Paulo, o procedimento criado pelos especialistas ingleses é dividido em três partes.

Na primeira semana, pode-se ingerir até 1000 calorias por dia, divididas em três sucos verdes e uma refeição. Na segunda, o consumo calórico passa para 1500 calorias,sendo duas refeições e dois sucos verdes. A partir da terceira semana, volta-se à alimentação de rotina, com um cardápio saudável composto por itens que interagem com a sirtuína.

PRÓS E CONTRAS 

Os criadores da dieta afirmam que seguir o plano alimentar proposto resultará em uma rápida perda de peso, mantendo a massa muscular e protegendo o corpo de doenças crônicas.

"O problema é que não existem pesquisas que comprovem quanto a estas alegações da  dieta. Até ao momento, nada aponta para que esta plano alimentar, em específico, seja mais vantajoso para a perda de peso do que qualquer outro que envolva a restrição energética", avalia Carina. 

A nutróloga Ana Luisa Vilela, médica especialista em emagrecimento da clínica SlimForm, também alerta: "Como não existem estudos específicos, não tem contra-indicações ou indicações expressas. É uma dieta que não foi estudada para ver os grandes malefícios ou benefícios".

QUALQUER PESSOA PODE ADERIR?

Não! Segundo a nutricionista, nem todos podem colocar a dieta em prática. Por conta da restrição calórica, quem tem baixa imunidade não deve fazer este tipo de plano alimentar, como as gestantes, lactantes, diabéticos e hipertensos. 

"O ideal é sempre ter um acompanhamento de um profissional nutricionista e um médico, principalmente para essas pessoas restritas e que fazem uso de medicamentos de forma contínua", destaca.

A médica explica ainda que,apesar de ser uma dieta ainda pouco estudada, ela possui algumas particularidades interessantes, mas pondera:

"É dieta que tem bons alimentos e encanta, pois deixa comer chocolate, pode degustar alguns alimentos teoricamente calóricos, mas isso não quer dizer que isso seja completamente viável para algumas pessoas".

ESSES PODEM!

morangoFoto: Pixabay

A dieta Sirt agrada especialmente por permitir alguns alimentos que a grande parte dos regimes restringem, como o vinho tinto e o chocolate (somente o amargo), por exemplo.

Além dos já citados, pode-se incluir frutas cítricas, morango, maçã, uva, cúrcuma, açafrão, pimenta caiena, cebola roxa, azeite de oliva extra virgem, tofu, cacau, café, chá verde, couve, rúcula, salsa e alcaparras.

"Os alimentos citados acima já fazem parte de uma dieta convencional. Sou muito adepta e prescrevo alimentos ricos em polifenóis e, no geral, são os meus queridinhos os antioxidantes que agem combatendo os radicais livres", afirma a nutricionista. 

ESSES, NÃO!

Segundo Brandão, não são permitidos os carboidratos simples, como os ricos em farinha branca, açúcar refinado, conservantes e aditivos. Produtos industrializados e minimamente processados também devem ficar fora da dieta.

CUIDADOS

A nutricionista explica que, no geral, os cuidados devem ser por conta da redução de calorias proposta pela dieta. "Se restringir drasticamente na ingestão calórica, o corpo pode não utilizar gordura, mas sim massa muscular, o que pode causar uma perda significante", diz.

"Mesmo que haja perda de peso nas primeiras semanas pela privação calórica, posso dizer que os alimentos indicados pela dieta de Aidan e Glen são saudáveis e devem ser consumidos no dia a dia por qualquer pessoa", completa.

DICA DA ESPECIALISTA

SALADA
Foto: Pixabay

Para Carina, as dietas podem ser muito benéficas se conciliadas com boas estratégias e, claro, desde que seja acompanhada por um profissional. 

"Eu digo aos meus pacientes que eles não fazem dieta, mas sim uma reeducação alimentar, construindo novos hábitos onde ele não deixará de comer o que gosta,mas sim, terá disponível melhores opções de forma saudável, sendo essas livres de farinha branca, açúcar refinado, corantes, aditivos e conservantes, por exemplo", ela explica. 

A nutricionista ainda destaca que é preciso descobrir novos sabores explorando o que há de melhor nos alimentos, ativando o paladar em uma verdadeira mudança de hábito com o maior foco em uma longevidade saudável.

"Restringir não é o melhor caminho, pode gerar uma compulsão posteriormente. É preciso descobrir novos horizontes do que há de melhor na nutrição e na natureza dando preferência por alimentos mais 'in natura', conclui.

***SUGESTÃO DE CARDÁPIO***

A nutricionista Carina Brandão desenvolveu um cardápio especialmente para quem deseja aderi a a dieta 'Sirt' e ficar tão magra quanto Adele. Confira!

CAFÉ DA MANHÃ:

  • 1 iogurte natural ou desnatado com 3 nozes picada e aveia

LANCHE DA MANHÃ:

  • 1 copo do suco (receita abaixo)

ALMOÇO:

  • Salada crua de rúcula, tomate e pepino acrescida com sementes de abóbora, girassol e gergelim + fio de azeite
  • 2 c. sopa de arroz integral ou multigrão
  • ½ concha de feijão ou grão de bico
  • 1 posta de salmão
  • Sobremesa: 2 quadradinhos de chocolate 70% (deixar derreter na língua)

LANCHE DA TARDE:

  • 1 copo do suco (receita abaixo)

JANTAR: 

  • Tofu grelhado
  • 3 c. sopa de espinafre refogado
  • 2 c. sopa de abóbora cabotia 

CEIA:

  • 1 xícara de chá natural de camomila sem açúcar ou adoçante

***RECEITA DO SUCO***

  • 2 copos grandes de chá-verde
  • 2 folhas de couve
  • ½ maçã verde grande
  • 3 talos de aipo verde com folhas
  • 1 col. (sopa) de salsinha
  • Suco de ½ limão
  • ½ col. (sopa) de chá verde matcha
  • 3 col. (sopa) de uva

Modo de preparo:

  • bata todos os ingredientes no liquidificador e consuma sem adoçar ou coar.

Último acesso: 06 Aug 2020 - 22:22:46 (1109155).