AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Dinheiro / Educação financeira

Confira algumas dicas de como fugir do vermelho e organizar a vida financeira

Educadora financeira revela os passos para ajudar você a amenizar o desequilíbrio financeiro

Karla Precioso Publicado em 15/10/2022, às 14h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A educadora financeira Mônica Costa dá dicas para sair do vermelho - Unsplash/Josh Appel
A educadora financeira Mônica Costa dá dicas para sair do vermelho - Unsplash/Josh Appel

Início do ano é sempre a época mais difícil para equilibrar as finanças. É IPVA, IPTU, material escolar, sem contar os imprevistos. Estudos mostram que cerca de 12,5 milhões de pessoas encerraram fevereiro de 2022 endividadas no Brasil.

Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), o grau de endividamento registrado é o maior nos últimos 12 anos e 10,5% dos endividados não terão como quitar, pagar as parcelas ou qualquer outra ação com relação às dívidas existentes, e seguirão inadimplentes por mais tempo, sem perspectiva de regularização dos débitos.

Pensando nisso, a educadora financeira, criadora do G&P Finanças para mulheres negras - projeto de educação financeira para emancipação e inclusão dessas mulheres –, Mônica Costa, separou dicas que podem ajudar a amenizar o desequilíbrio financeiro.

TENHA UMA RESERVA FINANCEIRA

Nem sempre pagar as contas em dia é uma tarefa fácil. Imagina guardar um pouco... Mas, é aí que entra aquele ditado: de grão em grão, a galinha enche o papo.

FAÇA UM PLANEJAMENTO

Anotar os gastos é uma ótima opção para você observar para onde está indo seu dinheiro e, assim, analisar se é possível diminuí-los.

GASTE MENOS DO QUE GANHA

Ok, parece óbvio, mas lembre-se de que o que você ganha não necessariamente é o que você terá no caixa. Há os impostos, taxas de manutenção bancária etc. Pequenos gastos podem se tornar um grande gasto. Pense nisso.

NEGOCIE

Observe atentamente suas dívidas, veja os juros, opções de parcelamento e se há desconto ao quitá-las à vista. ‘Migrar’ de uma dívida para outra pode ser uma boa opção.

ANALISE SUAS PRIORIDADES

Ao ver aquele vestido bonito, pense se realmente você precisa dele. Priorizar os gastos inclui analisar quais necessidades devem ser resolvidas primeiro.

TRACE UMA META

Muitas vezes, um incentivo faz toda a diferença. Querer viajar ou trocar de carro, por exemplo. Afinal, cada R$ 1 economizado, mais perto você estará de seu objetivo.

PENSE NO SEU FUTURO

Quanto antes você começar a economizar, menos sentirá o peso das parcelas investidas a longo prazo.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!