dinheiro   / Finanças

Empreender: confira 5 passos para abrir uma loja virtual

Querendo empreender? Veja 5 passos para abrir uma loja virtual

Raquel Borges Publicado domingo 19 janeiro, 2020

Querendo empreender? Veja 5 passos para abrir uma loja virtual
Estude e analise as que mais fazem sentido para o seu negócio - Banco de Imagem/Getty Images

Para driblar a falta de trabalho (segundo o IBGE, são 13 milhões de desempregados no Brasil), muitas pessoas empreendem no comércio eletrônico. Ou seja, promovem vendas pela internet. 

Não à toa, o setor saltou 12% no último ano e faturou mais de R$ 53 bilhões. Os dados são do E-Bit, companhia que analisa o comportamento do e-commerce no país. Boa parte desse crescimento se deve ao nicho de moda. 

Em 2018, segundo levantamento da Loja Integrada, 27% dos brasileiros abriram uma loja virtual para vender roupas e acessórios. Interessada em garantir uma fatia desse bolo e ganhar um extra

Alfredo Soares, especialista em comércio eletrônico, mostra como começar um negócio virtual sem riscos.

ESCOLHA A PLATAFORMA DE VENDA CORRETA OU ABRA UMA LOJA VIRTUAL 
No Brasil, há diversos espaços virtuais, os marketplaces, em que vendedores oferecem seu produtos, como o Mercado Livre. Algumas plataformas focam em públicos específicos e só comercializam produtos de um determinado segmento. Cada uma tem suas regras. 

Estude e analise as que mais fazem sentido para o seu negócio. “Dica para quem quer iniciar com baixo investimento: abra uma loja virtual. Algumas plataformas gratuitas ajudam o lojista a começar a vender pela internet sem injetar muito dinheiro”, diz Soares.

CONHEÇA AS TAXAS E COMISSÕES 
Antes de começar a vender, conheça a porcentagem da plataforma escolhida e as variações da comissão com base na condição comercial.

BUSQUE BONS FORNECEDORES
Ao escolher a área de atuação, encontre fornecedores parceiros para oferecer seus produtos.

PROFISSIONALIZE O CONTATO COM O CLIENTE 
A concorrência de quem vende pela internet é acirrada. Logo, você deve passar credibilidade aos clientes. Com ajuda de plataformas de gestão tudo pode ser feito de forma automática e profissional, diminuindo o tempo em que os processos acontecem, melhorando a experiência do cliente.

INVISTA NA LOGÍSTICA 
Dê opções de entrega e fique atenta aos prazos de postagem. Além disso, preste atenção no controle de estoque. Lembre- se de mantê-lo atualizado para não correr o risco de vender algo que você não tem. Por fim, realize ações para fidelizar o cliente e mantê-lo ativo, como dar brindes ou cupons especiais.

COMO TURBINAR AS VENDAS?
Estude e busque aperfeiçoamento
Leia livros técnicos, busque cursos sobre como estruturar um comércio eletrônico. “O Bora Vender (www.escolaboravender. com.br), por exemplo, é um movimento que incentiva o empreendedorismo digital no Brasil. Lá é possível encontrar conteúdos práticos, cases de sucesso, materiais intuitivos e motivacionais para quem sonha em abrir um e-commerce ou já atua no ramo e quer crescer”, revela o analista.

Tenha atitude
“Criar um plano de ação é ideal para o negócio decolar. Aproveite datas comemorativas para fidelizar clientes. E aposte nas redes sociais para ter visibilidade”, ensina. Além disso, o bom atendimento fará com que os compradores divulguem a loja.

Esteja em sites de comparação de preço
Divulgar os produtos da loja virtual em sites de pesquisa e comparação de preço amplia as chances de venda. “Portais como o Buscapé recebem milhares de acessos de potenciais compradores e têm ótima colocação na busca do Google”, explica Soares. 

Mapeie canais de interação com o consumidor
Identifique cada um dos meios utilizados para venda. Assim, será possível diagnosticar a qualidade do serviço, eficiência e monitorar o primeiro contato do cliente. “Assim, o vendedor estabelece estratégias mais diretas e eficientes para comercializar mais”, finaliza.

MÃE REAL, SUCESSO VIRTUAL
A empresária Vanessa Cocco, 40 anos, começou vendendo roupas infantis informalmente na internet. E ainda conciliava com o trabalho em uma multinacional. Porém, o negócio virtual deslanchou! 

Formada em tecnologia e marketing, e mãe de três meninas, Ana, de 13 anos, Vitória, 9, e Marina, 7, criou o site Quimera Kids, que oferece roupas, pijamas e fantasias. O faturamento vai tão bem que em 2020 abrirá a primeira loja física. 

“As dificuldades foram inúmeras. Não era do ramo de confecção nem varejo. Então, além dos desafios técnicos, tem a falta de experiência. Foi difícil abandonar uma carreira com retorno certo por algo que pede investimento sem a certeza do retorno. Por isso, é importante estudar bem antes de investir na internet ou fora dela. Mas quando tem paixão pelo que faz, tudo é combustível para solucionar perrengue e aprender com as dificuldades!”, analisa Vanessa.

Último acesso: 29 Jul 2021 - 19:41:01 (1094682).