AnaMaria

Não caia em golpes!

Antes de contratar uma empresa para limpar seu nome, certifique-se de que o serviço não complicará ainda mais a sua vida

Júlia Arbex Publicado em 20/09/2017, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Não caia em golpes! - Shutterstock
Não caia em golpes! - Shutterstock
Cerca de 59 milhões de pessoas, entre 18 e 95 anos, estão negativadas no país. Para piorar, segundo estudo do Serviço de Proteção ao Crédito e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, 60% dos entrevistados que contrataram uma empresa como intermediária
para limpar o nome não teve o problema resolvido. A seguir, o educador financeiro do SPC Brasil José Vignoli dá dicas espertas
para quem quer buscar esse tipo de serviço sem riscos de piorar ainda mais a situação.

1 Busque o credor
O melhor caminho para sair do endividamento é negociar diretamente com a instituição que lhe emprestou o dinheiro. Assim, você terá certeza de que toda a grana gasta está empregada diretamente para quitar as dívidas, além de conseguir obter melhores condições, como descontos e prazos maiores.

2 Leia o contrato
Não assine contratos antes de conhecer quais são as condições oferecidas pela empresa. Quanto custará o serviço? Qual a forma de
pagamento? Haverá devolução do dinheiro caso seu nome não seja limpo? Qual será, exatamente, o serviço prestado pela empresa?
Esteja ciente de tudo!

3 Exija a prestação de contas
É seu direito solicitar que a empresa apresente comprovantes de todas as despesas. Você também deve solicitar a documentação apresentada aos órgãos responsáveis pela reabilitação do nome. Só assim será possível saber se o serviço foi mesmo executado.

4 Cheque se o seu nome saiu dos cadastros de proteção ao crédito 
Depois de quitadas as dívidas ou após o pagamento da primeira parcela do acordo entre as partes, seu nome deve estar limpo em
cinco dias úteis. Se isso não ocorrer, o serviço contratado pode não ter feito o que foi esperado e você continuará na situação de inadimplente. Olho aberto!