AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Famosos / Pantanal

Almir Sater relembra criação de Trindade em 1990: “Não queria misturar ficção com realidade”

Inicialmente, Almir Sater atuaria como si próprio na versão original da novela

Da Redação Publicado em 02/09/2022, às 15h38

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Almir Sater não poupou elogios a Gabriel Sater na pele do personagem - Julia Costa/TV Globo
Almir Sater não poupou elogios a Gabriel Sater na pele do personagem - Julia Costa/TV Globo

O peão Trindade comoveu os telespectadores de ‘Pantanal’ ao se despedir da trama da novela recentemente. Entretanto, não há dúvidas de que o personagem ficará marcado para sempre na história da família de Almir Sater. Isso porque tanto o violeiro quanto o filho Gabriel Sater deram vida ao rapaz misterioso nas diferentes versões do folhetim (1990 e 2022). 

O que muita gente não sabe é que a criação de Trindade partiu de uma ideia do próprio veterano. “Era para eu me apresentar na novela como Almir Sater mesmo. Aí eu não quis, não queria misturar ficção com realidade, queria um personagem”, começou dizendo em entrevista à revista Caras.

Foi então que o autor original Benedito Ruy Barbosa propôs a criação de uma figura ‘mística’. “Disse que eu era um violeiro e que poderíamos trabalhar no folclore da viola. Aí ele falou sobre os pactários, pessoas que fazem pacto com o diabo para tocar bem, por fortuna, algo assim. Ele realmente escreveu muito bem meu personagem, eu pude tocar e o Trindade cresceu muito na trama”, completou.

O personagem foi sucesso absoluto na época, permitindo que Almir comprasse a própria fazenda no Pantanal. Ele contou: “Com a novela, comecei a trabalhar como nunca na vida. Ganhei meu primeiro dinheirinho e comprei essa terra aqui. Insisti dez anos com a dona para ela me vender. Quando fiz ‘Pantanal’, ela disse: ‘Ah, agora que você ficou famosinho vou te vender’”.

É claro que o artista comemorou ao descobrir que o filho daria vida ao mesmo personagem mais de 20 anos depois. “Quando eu soube que seria o Gabriel quem faria o Trindade, fiquei muito feliz”, disse.

Em seguida, Almir fez menção às cenas que os dois gravaram juntos no remake da trama. “O Bruno [Luperi, autor] criou uns enfrentamentos do Trindade com o Eugênio, enfrentamentos musicais. Eu falei para o meu filho: ‘Não vou dar moleza, hein!’. Meu filho toca bem, toca violão erudito. Há uns anos começou a estudar viola. É um cara que se dedica muito”, concluiu.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!