AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria
Notícias / Famosos / Recuperação

Anitta desabafa após cirurgia para endometriose: “Fase extremamente ruim”

Após diagnóstico, Anitta foi submetida a operação minimamente invasiva em SP

Da Redação Publicado em 22/07/2022, às 12h31

Cantora recebeu o apoio dos fãs por meio do Twitter - Twitter/@anitta
Cantora recebeu o apoio dos fãs por meio do Twitter - Twitter/@anitta

Anitta reapareceu nas redes sociais, na manhã desta sexta-feira (22), após passar por uma cirurgia em razão do diagnóstico de endometriose. A cantora afirmou que o procedimento correu bem, mas que está passando por uma “fase extremamente ruim” no período pós-operatório.

No Twitter, Anitta escreveu: "Sei que vocês estão esperando eu aparecer, mas tá difícil, viu. Esse pós é insuportável. Correu tudo certo na cirurgia, agora é passar por essa fase extremamente ruim", sem compartilhar mais detalhes.

Os fãs aproveitaram a oportunidade para mandar energias positivas à artista. “Melhoras Anitta! Você vai vencer a endometriose”, disse um internauta. “Repousar nesse pós-operatório é fundamental. Se aquiete e fique bem!”, alertou outro. “Aproveita para por o sono atrasado dos últimos 10 anos em dia. Boa recuperação, mamãe”, brincou um terceiro.

BOLETIM MÉDICO

Um boletim médico divulgado pelo Hospital Vila Nova Star, na última quinta-feira (21), trouxe atualizações sobre o estado de saúde de Anitta. As informações apontam que a cantora está estável, porém sem previsão de alta.

“O Hospital Vila Nova Star, da Rede D’or, informa que a artista Anitta permanece internada na unidade, localizada na zona sul da capital paulista. A paciente foi submetida na última quarta-feira, 20 de julho, a um procedimento minimamente invasivo para tratamento de endometriose (condição inflamatória originada pelo crescimento anormal de células do endométrio fora do útero)”, informou.

O boletim continuou: “A evolução do quadro clínico da artista após a cirurgia é considerada satisfatória. Anitta está sob cuidados médicos da equipe chefiada pela professora Dra. Ludhmila Hajjar e pelo diretor geral do hospital, Pedro Loretti. Até o momento, não há previsão de alta”.

{# Taboola Newsroom #}